Posts arquivados em: Tag: Washington

American National Parks EUA O que fazer em Washington DC Viagens Washington

Manassas National Battlefield Park e Winery at Bull Run

31 de outubro de 2017

Aproveitei a visita da minha amiga de São Paulo, Cyntia e fui fazer um passeio que eu vinha querendo desde a primeira vez que moramos em D.C e nunca fizemos. Ver um dos campos de batalha da Guerra Civil Americana aqui na cidade vizinha de Manassas.

O local que foi o campo de duas grandes batalhas em 1861, é mantido pelo National Park Service e recebe anualmente 900 mil visitantes. Não é nada comparado aos 15 milhões de visitantes que Washington recebe. Porém é um passeio bem interessante se você vier para DC e ficar mais de uma semana por aqui.

O campo de batalha é enorme e você tem de vir preparado para caminhar muito. Se for alto verão, aconselho repelente uma vez que as trilhas são no meio do verde, entre rios e/ou campos abertos.

É um passeio para quem curte andar no meio da natureza e apreciar paisagens bucólicas. O local é muito utilizado por fotógrafos para ensaios de casamento, noivado, fotos familiares e afins. Tenha paciência ao caminhar pelas trilhas uma vez que várias sessões podem estar em andamento no dia que você visitar. No centro de visitantes tem uma exibição com armas, uniformes e curiosidades sobre as batalhas, tem artefatos de época e também é possível assistir um filme sobre as batalhas que ocorreram em Manassas, quando o Sul lutou contra o Norte numa das batalhas mais sangrentas da história americana. O parque está aberto diariamente das 8:30 as 17:00 e fecha apenas nos feriados de Ação de Graças e Natal.

Após visitar o Battlefield eu indico uma visita para descansar e apreciar a vista e um ótimo vinho na Vinícola Bull Run que fica exatamente ao lado da entrada do estacionamento do campo de batalhas. A vinícola foi descoberta por acaso… eu e as meninas (minha amiga Vanessa que mora aqui e a Cyntia) estávamos falando mais do que devíamos no carro e eu errei a entrada para o Battlefield. Foi um achado… acabamos descobrindo essa vinícola sem querer e nos apaixonamos pelo local. Gente bonita, ambiente familiar (tinha uma galera solteira também se essa for a sua pegada). Como eu não sou muito fã de vinhos eu tomei sangria, mas as meninas adoraram o vinho local. A vinícola pode ser visitada para piqueniques, mas não aceita bebidas de fora. Se você não levar nada para comer, não se preocupe, pois, é possível comprar uma variedade de pães, patês e queijos no bar na área interna.

 

Manassas National Battlefield Park

Aberto todos os dias das 9am as 5pm, entrada gratuita

 

The Winery at Bull Run

Aberta de Sábado a Quarta das 11am as 7pm – Quintas e Sextas das 11am as 10pm, entrada gratuita, bolsas sujeitas a checagem de segurança

Compartilhe

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram

EUA O que fazer em Washington DC Viagens Virgínia Washington

George Washington Masonic National Memorial

18 de agosto de 2017

Você sabe o que é a maçonaria?

De acordo com a wikipedia é uma sociedade filantrópica, iniciática e progressista. Hoje há aproximadamente 3.6 milhões de maçons espalhados pelo mundo (muito provavelmente você conheça alguém que é mas não fala abertamente sobre a fraternidade).

Washington é a cidade “secreta”da maçonaria, tendo sido totalmente construída por eles e baseada em suas crenças. Tanto que a perfeição com que os monumentos foram construídos e posicionados no National Mall é tanta que indica que os grandes nomes por trás da fundação da cidade faziam realmente parte da mesma fraternidade. E a maior prova disso é o prédio George Washington Masonic National Memorial.

Símbolos maçonicos teriam sidos utilizados na construção da cidade mais poderosa do planeta

Washington foi batizada em homenagem ao primeiro presidente americano e um dos Founding Fathers (pais fundadores em tradução livre)  dos Estados Unidos. Foi também um dos responsáveis pela elaboração da Constituição americana (lei suprema que pode ser encontrada a cópia original no National Archives). Hoje George Washington não apenas é celebrado na nota de um dólar americana, como no Washington Monument no meio do National Mall e também no Masonic Temple de DC.

Não entrarei em detalhes sobre a maçonaria porque honestamente eu não tenho conhecimento a respeito. Tenho amigos maçons no Brasil e sei alguma coisa ou outra por conversas informais e por ter feito um tour no Masonic Temple, mas não sei mais do que qualquer outro curioso que pesquise no Google.

Crédito: Érica Brasilino

O memorial está aberto para visitação para matar a nossa curiosidade de segunda a sexta das 9am as 5pm. Fecha em feriados nacionais. Há tours guiados com duração de uma hora ao longo do dia, que explica a história da maçonaria e de Washington DC, você pode acessar o link para informações sobre os tours aqui. O fim do tour acontece no observation deck no 9 andar de onde é possível ver DC do alto. Se você é um curioso por história de comunidades secretas, vale a pena conhecer.

Crédito: Érica Brasilino

Não há código de vestimenta para o tour, mas lembre-se que toda a visita será em inglês.

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram

América EUA Quando Viajar Viagens Washington

Quando viajar para Washington D.C?

06 de junho de 2016

Além da acomodação, transporte e orçamento disponível para as férias , muitas vezes não pensamos no essencial para se ter uma ótima viagem: Qual época visitar o destino escolhido?

Muitas vezes nos preocupamos apenas quando a empresa pode nos liberar para curtir a tão sonhada e merecida férias. So que devemos nos preocupar em pesquisar se o destino será o ideal para quando podemos viajar.

Se você escolheu Washington D.C como seu destino, você deve levar alguns itens em consideração para definir a melhor época para visitar essa cidade incrível.

Inverno Americano – Dezembro a Março

Cheguei em DC no dia 3 de janeiro ou seja 3 semanas após o início do inverno. Posso falar com propriedade. É muito frio para o nosso padrão brasileiro. O que mais pode incomodar aqui em DC na verdade é o vento. A ventania na cidade é apavorante. Às vezes eu tinha medo do vento me levar. As temperaturas chegam aos -17C facilmente. Os dias são de um cinza interminável. Porém raramente chove. E quando chove claro que a chuva se torna neve pois está abaixo de zero. Se você tiver roupa adequada para enfrentar o inverno, isso não é um problema. Eu sai para todos os cantos da cidade durante estes 3 meses de inverno e confesso que prefiro a cidade para turistar nessa época. Não tem quase ninguém a não ser os próprios moradores e pessoas que aqui estão á trabalho e aproveitam para passear. É uma ótima pedida para fazer tudo o que durante os meses quentes é impossível como conseguir tickets para as atrações mais concorridas.  Nada que touca, luvas, cachecol, segunda pele, calça de lã, botas para neve, meias e um ótimo casaco de inverno por cima de mais umas 4 camadas de malhas não resolvam. Se eu que sou friorenta sobrevivi você também consegue.

Primavera Americana – Março a Junho

Tá aí uma estação extremamente interessante. A primavera é bem marcante aqui na parte norte do país. Em março, as pessoas alérgicas sofrem. Mas sofrem demais. Como as árvores pela cidade decidem entrar no pico do florescimento todas ao mesmo tempo, o pólen voa por toda a cidade. Até eu que não sofro de nenhuma ite (rinite, sinusite, etc) precisei tomar remédio. Era uma sinfonia de espirros por todos os lugares. Rostos inchados, narizes escorrendo e corrida às farmácias. Se você tem problemas severos de alergia eu aconselho que você não venha para DC em março. Porém, você com certeza perderá uma das épocas mais lindas dessa cidade. Nunca na minha vida vi cores tão lindas por todos os lados como na época do festival das cerejeiras. A cidade inteira fica coberta de rosas e as multidões chegam aos montes para ver de perto a beleza das árvores. A temperatura ainda é extremamente fria, não se engane. Varia entre -14C a 3C. Em abril é a época das chuvas. E este ano por incrível que pareça bateu o recorde e choveu incessantemente por 21 dias consecutivos. Eu evitei sair para turistar porque ninguém merece. Estamos no início de junho e finalmente esquentou. Estamos com as temperaturas entre 12C e 28C. Esta semana até deu pra pegar uma piscina só que as multidões já começaram a andar pela cidade. Conversando com locais, descobri que eu devo correr e visitar o restante das atrações até o final de junho pois em julho além de ser extremamente quente a cidade estará um inferno para passear.

Verão Americano – Junho a Setembro

Essa é uma estação que pode ser bem complicada para visitar Washington. Nos meses de junho, julho e agosto a cidade fica lotada por conta das férias escolares (lembre que o calendário escolar aqui é diferente). Os americanos chegam aos montes para aproveitar os museus e os incontáveis passeios gratuitos. Se você não estiver dentro de um local com ar condicionado no último nível, sua experiência turística pode ser bem desagradável. A cidade além de ser extremamente quente é muito úmida. Ficamos com o corpo pegajoso o dia inteiro. Porém os dias são compridos, no pico do solstício de verão até 8:30 da noite é possível ainda estar claro. Protetor solar e guarda chuva para se proteger do sol são itens indispensáveis por aqui.

Outono Americano – Setembro a Dezembro

Sem dúvida a minha estação favorita para visitar Washington. O calor começa a perder forças e o Pumpkin Spice Latte volta com tudo ao cardápio do Starbucks (sim, beba todos os dias porque a edição é limitada). A cidade fica exuberante, com tons de amarelo, laranja e vermelho por todos os lados. Se você ama as cores outonais, essa é a melhor época do ano para visitar a capital americana. Fiz um passeio fotográfico no pico do outono em outubro no Rock Creek Park e as fotos ficaram lindas. Ta aí uma ótima época também para contratar fotógrafos profissionais e tirar fotos de família para os cartões de Natal. Nessa época é sempre bom andar com um casaco na bolsa pois as temperaturas tendem a cair à noite.

 

E você, já decidiu qual época prefere visitar Washington D.C?

 

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

2

Pessoas comentaram

América EUA Viagens Virgínia Washington

Como chegar em DC?

19 de maio de 2016

Esta pensando em vir pra cá?  Vou te contar como!

Você pode tanto voar diretamente para o aeroporto internacional de Dulles ou pode escolher fazer uma conexão em qualquer lugar e de lá voar para o aeroporto nacional Ronald Reagan. Pra quem conhece São Paulo, o Dulles seria como o nosso aeroporto internacional de Guarulhos, esta fora de DC e leva em média até uma hora de carro do aeroporto até a capital. Eu sei que o seu Google Maps vai te falar 28 minutos… mentira. É uma cidade grande, com um fluxo enorme de pessoas, entrar em DC pode ser bem chatinho uma vez que a cidade é cercada de rios, florestas e afins,  em alguns lugares o trânsito simplesmente afunila. Não chega a ser um pesadelo como São Paulo, mas congestiona. Já o aeroporto Ronald Reagan seria como o aeroporto de Congonhas e fica dentro da cidade, sendo atendido inclusive pelo metrô (ahhhh que delícia … cidades que conectam o aeroporto ao metrô sempre ganham o meu coração, vide Madri e DC S2).

Já voei para DC em vôo direto e já fiz conexão. Posso falar com propriedade sobre os dois.

Se você vier direto para Dulles o vôo é de aproximadamente 10 horas. Fiz uma rápida  simulação para setembro numa data que não engloba feriado nem aqui nem no Brasil e o vôo direto pela United está por volta de U$780. Devo dizer que a internet neste aeroporto é sensacional. Já precisei esperar algumas horas por lá e até capítulo de novela eu assisti.

Caso você venha num vôo com conexão tenho algumas dicas. A primeira e mais importante da vida é evitar com toda a força do seu ser fazer conexão em Miami. O aeroporto internacional de Miami se tornou um grande terminal rodoviário do Tietê. É humanamente desgastante fazer qualquer conexão ou desembarque naquele lugar. As últimas vezes que tivemos que passar por lá foi extremamente estressante. As filas são absurdamente quilométricas, por que aparentemente todas as pessoas do mundo entram nos EUA por Miami e de lá fazem conexões. É um inferno. FIM!

Eu super aconselho a quem puder vir use ou a Azul e faça conexao em Fort Lauderdale ou pela Air Canada e faça conexão em Toronto. A Air Canada além de ser a melhor cia que já voei na vida (e pra melhorar os vistos para brasileiros não são mais necessários, ebbbaaaaaaaa), a imigração  americana é feita em solo canadense. Como você passa pela imigração no Canadá, sua entrada aqui é mamão  com açúcar. Entra pelo aeroporto nacional Ronald Reagan, pega a malinha e já sai do aeroporto vendo o Washington Monument no horizonte. Se quiser economizar o dinheiro do aluguel do carro, pegue o metrô dentro do aeroporto. Isso é vida.

Fiz uma simulação na decolar.com e vôos com conexão estão por volta de U$674. São 100 doletas de desconto em comparação ao vôo direto. É pra se pensar…

Eu particularmente prefiro voar com conexão e chegar no aeroporto nacional que é dentro da cidade. Se seu vôo chegar durante o dia então… é simplesmente mágico. Em fevereiro agora, cheguei após a nevasca Jonas e Washington de cima estava um espetáculo. Um tapete branco infinito. Sem contar que você pode ver o National Mall de cima. Lindo demais.

No próximo post vou falar sobre mobilidade em Washington. Como se locomover pela cidade e otimizar seu tempo e economizar dinheiro.

Até lá =)

 

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

6

Pessoas comentaram

América EUA Viagens Washington

Por que DC?

13 de maio de 2016

O brasileiro quando pensa nos EUA pensa automaticamente no trecho Miami – Orlando – NY. Não o culpo… é o que nos é vendido por Hollywood. Quem não quer ver o Mickey? Quem não quer ir para uma praia fantástica e de quebra visitar um paraíso de compras sem fim? (Well… essa parte do paraíso está meio desatualizada uma vez que o real não está valendo muito ultimamente…). Quem não quer visitar NYC e suas ruas com prédios tão altos que dá torcicolo de olhar para cima?

Washington DC tem cada vez mais feito parte do imaginário mundial com seriados e filmes que falam sobre política. Quando pensamos em Washington, automaticamente conectamos a cidade com o poder político americano. Nao é pra menos, a cidade que era um pântano, foi escolhida para ser a capital do poder e assim foi construída.

Não o culpo por não querer visitar DC… afinal, o que fazer num lugar que não tem praia, que de dezembro a maio só faz frio, neva e chove, onde pessoas so falam sobre governo e afins? Engano seu… para aficcionados por história como eu ou amantes de museus, DC é o seu destino dos sonhos.

Confesso que a cada dia que passa me apaixono perdidamente por esta cidade, mesmo enfrentando dias que acordo e olho para este céu cinzento sem fim e penso em ficar na cama o dia inteiro… Washington é um oásis de coisas legais para fazer.

Começarei uma série de posts sobre o que vi na cidade, como agendar e como chegar aos locais. Espero que um dia você tenha a oportunidade de conhecer DC e a apreciar tudo o que essa cidade linda tem pra oferecer e se apaixonar perdidamente por este lugar como eu sou apaixonada. Não nasci em Washington, mas me sinto uma Washingtonian.

 

 

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram