Categoria: Compras

Compras Estilo de Vida Outros Resenha de Produtos Viagens

Qual o melhor cartão de crédito para milhas?

25 de abril de 2019

Nossa última viagem de férias agora no início de abril foi para a Tailândia e o destino foi decidido por conta das milhas. A ideia inicial era irmos para Portugal fazer uma road trip pelo país de 3 semanas, inclusive eu já estava trabalhando no roteiro dessa viagem a 4 meses. Quando finalmente sentamos para emitir os bilhetes percebemos que nossas milhas seriam suficientes apenas para as passagens de uma pessoa e a outra teríamos que pagar U$1500 pelo mesmo trecho. Por curiosidade pesquisamos então o valor da passagem para Lisboa saindo de São Paulo e para a nossa surpresa o voo GRU-LIS estava R$1200 e o voo MIA-LIS U$650. Para piorar a situação ambos os trechos eram voos diretos enquanto saindo de DC teríamos escalas ridículas em Bruxelas, Paris ou Filadélfia. Detestamos fazer escalas desnecessárias então abortamos a operação Portugal. Por mais que estivesse nos nossos planos a muito tempo, não ganhamos dinheiro em árvore para gastar sem pensar.

Começamos então a jogar destinos aleatórios no sistema e para nossa surpresa nossas milhas emitiriam passagens de ida e volta para duas pessoas para Tóquio, Roma e Maldivas. Foi então que após uma rápida pesquisa no Youtube num domingo de folga batemos o martelo e decidimos ir para a Tailândia. Em 2015 quando o Ezio morava no Paquistão ele passou uma semana em Bangkok e Pataya e tinha muita curiosidade em conhecer as ilhas mais ao sul do país e como eu nunca tinha pisado na Ásia seria uma ótima oportunidade. Conseguimos fechar passagens por U$200 para cada um (taxas de embarque nos 4 aeroportos) e seguimos felizes para o Sudeste Asiático. 

Após comentar num post do Instagram sobre as milhas e sobre os lounges que usamos durante o trajeto de ida e volta, aprendi que tanto eu como meus amigos (principalmente os que estão no Brasil) temos pouquíssimo ou quase nenhum conhecimento sobre o fantástico mundo das milhas. Então no post de hoje decidi compartilhar com vocês o que aprendi ao pesquisar sobre o assunto. Vou comentar tanto sobre o cartão que usamos aqui nos EUA para milhas e vou mencionar os melhores no Brasil.

Estados Unidos

Chase Saphire Reserve

Descobrimos este cartão assim que voltamos aos Estados Unidos quase dois anos atrás. TUDO o que compramos passamos no cartão para poder gerar milhas. Se você pagar contas em restaurantes e gastar com viagens (hotéis, passagens, passeios em agências de viagens) você gera 3x mais pontos. Claro que existe um custo… pagamos U$450 por ano para ter este cartão o que seria uma taxa de U$37,50 por mês e U$75 para cada cartão adicional. Porém nestes dois anos que temos, já viajamos de graça (tickets de ida e volta para nós dois) para Utah, Brasil, República Dominicana com escala de 4 dias em Miami e pagamos U$200 nos tickets (de cada um) para a Tailândia. Vale muito o investimento da taxa anual do cartão.

Ao gastar U$4000 nos primeiros três meses a Chase te dá um bônus de 50000 milhas de presente. Levando em consideração que pagamos t.u.d.o com o cartão, ficou fácil de gastar este valor em 90 dias. Todos os anos no aniversário da abertura da conta com a Chase você ganha U$300 de annual travel credit como reembolso do que foi gasto com viagens ao longo dos últimos 12 meses. O cartão também possibilita upgrades de assento, uso de lounges no mundo inteiro (através do Priority Pass) e não há taxa de uso no exterior para moeda estrangeira (alguns cartões cobram por exemplo 3% do valor da compra no exterior como uma penalidade por você utilizar seu cartão de crédito fora do seu país de domicilio).

As passagens devem ser emitidas diretamente no site Chase Ultimate Travel.

Brasil

Após pesquisar para poder entender o mundo das milhas no Brasil, percebi que não sabemos muito disso por aí porque existe uma briga infinita entre os bancos onde cada banco tem seus benefícios e para piorar, para você ter acesso a tal cartão você tem de ser correntista daquele banco e movimentar um valor x por mês (tanto na conta corrente como no próprio extrato do cartão de crédito), o que dependendo do cartão não é acessível a todos os mortais. Vejo que o mundo das milhas no Brasil é mais para a elite do que para o cidadão comum. O que é uma pena porque se fosse mais acessível você teria um número muito maior de pessoas viajando e gerando emprego e dinheiro para o turismo brasileiro… enfim papo para um outro post.

Porto Seguro Visa Infinite

Anuidade R$1320 ou 12x de R$110. Há maneiras de diminuir ou isentar o valor da anuidade de acordo com os seus gastos mensais, no site do cartão há explicações bem detalhadas sobre. Você pode solicitar até 4 cartões adicionais gratuitamente.

Programa de fidelidade Porto Seguro onde suas milhas geradas pelo uso do cartão podem ser trocadas por produtos, serviços Porto Seguro e milhas aéreas. Os pontos valem por 24 meses então tem de ficar atento para não perder as milhas. O maior benefício deste cartão ao meu ver é poder usar mais de 1000 salas VIP ao redor do mundo com direito a acompanhante. Se você tem seu próprio negócio e movimenta valores altos no cartão e tem como objetivo ter um cartão que facilite tanto a compra de passagens como o uso de lounges, este cartão é o mais indicado. Apesar de ser um cartão para uma determinada classe de clientes, aconselho que você pesquise a respeito, quem sabe ele seja viável por conta do seu trabalho ou até do seu negócio. Se você já tiver um cartão Gold de qualquer outra instituição com limite de R$30.000,00 eles aceitam analisar a sua solicitação. Envie e-mail para cartao.infinite@portoseguro.com.br e a analise de acordo com usuários do cartão não demora mais do que cinco dias.

Mastercard Black

Não importa qual banco você tem conta corrente, neste caso os benefícios serão oferecidos pela Mastercard. E tratando de viagens segue a lista de benefícios que um portador deste cartão terá acesso:

– Despesas Médicas

– Evacuação de Emergência (nunca pensamos sobre isso, mas se o país destino sofrer um ataque terrorista ou após um tsunami, se você sobreviver e quiser sair do país essa assistência será primordial)

– Repatriação de Restos Mortais (custa em média U$20.000,00 repatriar um corpo para o Brasil, sua família tem este valor caso o impensável aconteça?)

– Retorno de criança e idoso

– Viagem de Familiar em situação de emergência (caso você precise operar de emergência no exterior e precise da ajuda de um familiar)

– Transporte VIP de/para o aeroporto

– Cobertura de até R$100.000,00 no caso de evacuação médica de emergência (se você tiver de voar num avião hospital por exemplo de volta ao Brasil)

– Certificado de Schengen (este item merece um post futuro somente sobre ele)

– Sala VIP Mastercard Black em Guarulhos

– Concierge (você sabe para que serve o serviço de concierge do seu cartão?)

Cobertura válida em todos os países do mundo 24 horas por dia, 365 dias por ano, 7 dias por semana.

Se você se interessar pelo Black, aconselho entrar em contato com a central do seu banco pois cada banco cobra um valor de anuidade que pode ser isento ou não. Este seria um dos cartões mais acessíveis e com melhores benefícios depois do Visa Infinite.

Eu poderia ficar horas aqui falando sobre cartões e seus benefícios, mas vou deixar como referencia o link do site Melhores Destinos que acabou de ser atualizado este mês sobre o assunto. Tem cada cartão que você imaginar no Brasil explicando item por item e comparativo entre eles. Meu post foi apenas uma introdução, como você já percebeu há inúmeras variáveis no momento de pedir o cartão certo para você de acordo com o seu perfil e vida financeira. Espero poder ter dado uma pequena contribuição sobre o mundo das milhas através de cartões de crédito. Independente do cartão que você escolher, use com sabedoria e moderação (vai por mim… eu SEI o que é gastar como louca).

Até o próximo post =0)

Compartilhe

Por Érica Brasilino

1

Pessoas comentaram

Compras Estilo de Vida

Planner – Você precisa de um?

22 de agosto de 2017

No mundo atual onde o celular praticamente substituiu um grande número de objetos, entre eles a calculadora, a máquina fotográfica, o despertador, mesmo o aparelho sendo dotado de agenda, eu desisti de usar a do telefone e uso um Planner. Mas o que seria um planner e para que ele serve?

Planner ou planejador em tradução livre é um caderno/agenda/ferramenta que ajuda você a manter a sua vida organizada. Eu utilizava a agenda e o bloco de notas no celular, mas mesmo assim não conseguia me organizar. Quando minha comadre Christiane foi me visitar no Togo, ela me deu uma aula particular sobre o One Note da Microsoft. Eu achei o App fantástico, baixei a versão para o MacBook mas mesmo assim faltava algo. E o que faltava? ESCREVER!

Como eu curto escrever, para mim ter um caderno a mão era essencial. E comecei a pesquisar modelos de Planners para organizar não apenas as idéias que eu tenho para o blog, mas para organizar os meus estudos da faculdade e de um outro curso que eu inventei fazer agora no Brasil. Sem contar que eu preciso organizar as tarefas da casa, a vida do gato, as receitas para o cardápio da semana. Ser dona de casa/estudante/blogueira/esposa não é fácil, e ter uma ferramenta como o planner à mão fazem uma grande diferença se você é uma pessoa visual como eu sou.

O meu é da Ashley G pra Blue Sky. Comprei na Staples e estou adorando ter um planner. Além de ser uma mão na roda para anotar coisas rapidamente, consegui me organizar melhor para dividir o meu dia entre os estudos da faculdade, do curso de maquiadora e cuidar da casa. Sem contar que acabo economizando bateria do celular uma vez que não fico olhando ele a todo instante para verificar a minha agenda do dia ou o bloco de notas e depois entrar no Facebook e perder horas a fio que poderiam ser utilizadas otimizando o meu dia. Ponto para o planner.

Pesquisei no Brasil sobre planners e aparentemente eles começaram a ser vendidos por ai. Vi umas empresas que fazem uns lindinhos e que você pode inclusive personalizar de acordo com as suas necessidades. Mas prepare o bolso, eles não são tão baratos. Essa é apenas uma idéia de algo que uso e acho que vale a pena recomendar. Os planners personalizáveis contém refis de acordo com o perfil de cada pessoa como dieta, exercício físico, estudantes, profissionais, professores. Vale a pena pesquisar um de acordo com os seus gostos pessoais ou verificar no Pinterest como montar um DIY (faça você mesmo).

Deixo abaixo indicações de três sites que eu encontrei enquanto pesquisava para poder escrever este post. Um é o blog da Bruna Bezerra que curte fazer o planner dela por conta própria e além disso ela é uma fofa e deixa uns freebies disponíveis para download caso você não seja uma pessoa tão criativa (meu caso). O blog dela é o Através da Linha. E também me apaixonei pelos planners vendidos no Brasil pela A.Craft e a EverTop. Quero um de cada marca.

E você, como faz para organizar o seu dia?

Compartilhe

Por Érica Brasilino

2

Pessoas comentaram

Compras Gatos Outros

Viajando de carro com gatos

25 de julho de 2017

Ao voltar para os EUA fui informada pelo marido que iríamos tirar uns dias de folga. Não porque queríamos, mas por conta do cronograma da nova posição dele. Não tivemos tempo de organizar nada, de reservar nada, de pensar em nada. Após 8 dias de volta a DC já íamos por o pé na estrada rumo a Miami para a casa da minha sogra. O que fazer com a Bella? Levar ela com a gente ou deixar ela num hotel para pets? Após muito pesquisar decidimos levar ela com a gente. Mesmo sabendo que seria estressante, não queríamos nos separar dela e o pior já tinha passado (a viagem de avião entre o Togo e os EUA).

Foram 6 dias de estrada (3 para descer para Miami e 3 para voltar para Washington), 3415 quilomêtros, 4 hotéis pelo caminho, casa da minha sogra e uma gatinha aventureira. Mas como organizar tudo isso? A primeira decisão foi a de não reservar hotel. Não sabíamos como estaria o humor dela, como estaria o trânsito (estamos em plena época de férias de verão por aqui), então decidimos que iríamos dirigir até onde conseguíssemos e quando estivéssemos cansados pararíamos para comer e enquanto comíamos, íamos procurar um hotel pela região que fosse pet friendly.

Feliway

 

O primeiro dia foi bem estressante… a Bella mal tinha se adaptado ao hotel que estávamos em DC (ficamos 8 dias por lá) e de repente se viu na malinha de transporte de novo… 20 minutos antes de colocar ela lá dentro usamos o spray de feromônios da Feliway. Não estou sendo paga para falar sobre o produto para vocês (queria eu!!!!). É caro ai no Brasil gente, não vou mentir. Inclusive como comentei no post sobre como voar com gatinhos (disponível aqui) eu comprei em São Paulo pois não tinha no Togo e a viagem aconteceu de última hora. Paguei R$234 na Cobasi. Um assalto a mão armada mas o produto realmente funciona. Ao alocar ela no carro optamos por posicionar a mala de transporte no chão no banco atrás do motorista (após ler milhões de blogs falando sobre como viajar com gatinhos de carro, os relatos eram categóricos em mencionar que dentro do carro o chão é o local mais seguro para o gatinho). Também é a maneira mais fácil para quem estiver sentado no banco do passageiro poder checar se esta tudo bem com o animalzinho. O primeiro dia foi um inferno. Ela chorou, se debateu, tentou escapar da mala… até que conseguiu!!! Quando percebemos ela já estava embaixo dos pés do Ezio entre os pedais do carro. Um mega perigo. Eu realmente achei que não íamos conseguir chegar em Miami. Com muito custo consegui alocar ela dentro da mala novamente, vi por onde ela tinha passado e usei um dos cadeados da minha mala de viagens para segurar bem o fecho da mala dela. E pra tentar acalma-la usei uma echarpe por cima para deixar ela no escuro. Meia hora depois de muito miar, se debater e afins, ela percebeu que não tinha escapatória e dormiu.

Quando fizemos check in no hotel a prioridade foi ela. Trouxemos a caixa de areia no porta malas com a areia que ela já estava usando, então pelo menos este cheiro era familiar. Já deixamos também prontos os potinhos de viagem de água e comida. Ao abrir a malinha ela saiu correndo procurando o primeiro lugar escuro e escondido que pôde encontrar. Como não achou ela se jogou embaixo dos cobertores na cama. E de madrugada ouvimos ela andando pelo quarto reconhecendo o território, comeu, bebeu água, usou a caixa de areia e dormiu. O segundo dia já foi mais sossegado, houveram algumas tentativas de escapar mas foram em vão. Durante os 3 dias descendo para Miami, todos os restaurantes que paramos para comer ao longo do caminho, foram fáceis de entrar com ela. Eu colocava a malinha embaixo da mesa entre as minhas pernas e ela ficava bem quietinha. Como também tinha o barulho de pessoas, pratos e afins, ela mesma ficava o mais quieta possível para não ser notada.

Na casa da minha sogra ela ficou duas semanas dentro do nosso quarto. Fomos para Orlando por uns dias e minha sogra ficou de olho nela. Graças a Deus tudo correu bem.

Ao voltar para Miami após ler a respeito de remédios homeopáticos para gatos, acabamos comprando este aqui. Deve-se dissolver uma colher de chá no potinho de água uma vez por dia. Segundo as instruções o remédio é um calmante natural. Sei que este remédio operou milagres pois na viagem de volta para DC essa gata APAGOU por 3 dias seguidos. Ela entrava no carro e dormia profundamente. Não sei se foi o spray de feromônios, o calmante, o fato de ela já ter se habituado a mala de transporte e o balanço do carro… sei que ela dormiu durante o dia no carro super tranquila.

Natural Pet Pharmaceuticals

 

Enfim esta foi a nossa experiência ao viajar de carro com a Bella. Cada gatinho tem um temperamento e muito provavelmente pode responder aos estímulos de maneira distinta. Se eu faria tudo de novo? Não. Só fizemos por pura necessidade e porque não estamos ainda alocados na nossa casa. Mas na próxima viagem pretendo deixar ela reinando lindamente na casa dela.

E você já viajou de carro com o seu gatinho? Compartilha comigo a sua experiência,

Até o próximo post  =0)

Compartilhe

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram