América EUA O que fazer em Washington DC Viagens Washington

Arthur M. Sackler Gallery & National Museum of African Art

18 de julho de 2016

Hoje falo sobre dois museus super escondidinhos no National Mall que quase ninguém da atenção para eles. O Arthur M. Sackler Gallery & o National Museum of African Art. Ambos fazem parte do grupo Smithsonian e estão localizados na parte de trás do Smithsonian Institution Building. A entrada deles é pelo Enid A Haupt Garden e estão localizados bem abaixo do jardim. Os dois museus são conectados por um túnel subterrâneo e você consegue fazer os dois em um único dia.

A Sackler Gallery é um museu de obras asiáticas e possui a maior biblioteca sobre o assunto nos EUA. Foi aberta ao público em 1987 e ganhou este nome pois foi o senhor Sackler quem doou cerca de 1000 objetos da sua coleção pessoal avaliados em aproximadamente U$50 milhões de dólares mais U$4 milhões de dólares em espécie para a instituição (fonte: wikipedia.org).

O museu tem em sua coleção peças da China, Índia, Coréia e Japão. Entre as peças estão fotografias, cerâmicas, pinturas e outras peças relacionadas à cultura asiática.

Uma das partes mais interessantes na minha opinião é a The Peacock Room que foi desenvolvida para um magnata britânico em 1908 para ele exibir sua coleção de cerâmica asiática. Ver a mesma sala mais de um século depois num museu em outro país é fabuloso.

Já o museu ao lado como diz o nome, é focado em arte africana: National Museum of African Art.

Eu confesso que estava com uma curiosidade maior sobre este museu uma vez que vamos morar na África pelos próximos meses.

Este museu começou meio que informalmente na década de 60. Um diplomata americano que viveu em vários países da África colecionava objetos de cada país que teve a oportunidade de visitar. Pessoas que sabiam do interesse do senhor Warren M. Robbins em arte africana contribuíram financeiramente para que ele continuasse a adquirir peças para a coleção. No final dos anos 70 o senhor Robbins contactou o Congresso americano e ofereceu sua vasta coleção para o governo e para o Instituto Smithsonian. Após acertarem a compra da coleção decidiram alocar as pecas no espaço no National Mall que está até hoje. O governo de Oman no final de 2013 fez a maior doação da história do museu de U$1.8 milhões de dólares.

O museu não é grande, mas tem exibições fixas bem interessantes. Peças africanas, fotografias, pinturas, salas onde você pode ouvir os sons e ritmos africanos de vários países. Há uma sala que você senta e ouve os sons de uma feira ao ar livre na África com seus gritos e ruídos. A instalação que mais me interessou na verdade foi uma de fotografias sobre a família real do Benin. Interessante ver a vida da família real, cercada de riqueza e glamour no meio da África sub-sahariana.

Os museus são gratuitos e funcionam de domingo a domingo das 10 da manhã as 5:30 da tarde. Fecham no dia 25 de dezembro apenas. Eles podem ser acessados facilmente pela estação Smithsonian do metrô.

Caso você visite um destes museus, deixe seu comentário abaixo e me fale sobre sua experiência.

Até o próximo post  =)

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

1

Pessoas comentaram

Post anterior:


Próximo post:


Comente via Facebook

Deixe seu comentário

1 Comentário

  • […] Muita gente pula este prédio quando esta com pouco tempo para visitar D.C, mas se não for o seu caso eu aconselho você a dar um pulinho lá. No prédio você tem acesso a informações para planejar sua visita aos museus com informações de horários, exibições especiais, filmes e assim pode ter uma ideia do que visitar antes de começar sua peregrinação pelo National Mall. No fundo do “castelo” tem um belíssimo jardim chamado Enid A. Haupt Garden que fica simplesmente precioso na época das cherry blossoms que mencionei neste post aqui e você também pode acessar dois museus desconhecidos do grande público que fazem parte do grupo Smithsonian o Freer Gallery of Art e o Arthur M. Sackler Gallery. […]