Posts arquivados em: Tag: Smithsonian

América EUA O que fazer em Washington DC Viagens Washington

Smithsonian National Postal Museum

02 de dezembro de 2016

Hoje falo sobre mais um museu que faz parte do grupo Smithsonian: o Postal Museum. Localizado ao lado da Union Station em D.C, o museu foi aberto em 1993 numa cooperação entre o grupo Smithsonian e o United States Postal Service.  O prédio que abriga o museu é o mesmo que antigamente abrigava o escritório principal dos Correios em Washington.

O tema deste museu claro é o sistema de entrega de correspondências nos EUA e no mundo. É uma viagem no tempo e super didática ao mesmo tempo. As exibições são separadas em galerias independentes e cada uma delas é auto explicativa. Você descobrirá as diferentes maneiras que foram utilizadas para a distribuição e entrega de correios do início do serviço até os dias atuais como cavalos, charretes, trens, aviões, ônibus e etc. Mostra como o correio americano opera em cidades grandes e nos campos, ontem e hoje.

Uma das exibições que mais me comoveram foi a Mail Call que é uma das exibições permanentes e fala sobre a história do correio militar e como os soldados em áreas de guerra esperam ansiosamente pelo dia do correio para receber uma carta ou uma lembrança qualquer de seus entes queridos. É uma maneira de se conectar com a família e saber o que esta acontecendo em casa. Só quem passa por um período de separação por conta de military duties entende sobre o que estou falando. Outra exibição permanente interessantíssima é a Systems at Work que explica como funciona o sistema de entrega de cartas e mercadorias. Vale a pena conferir.

Há também uma exibição de selos do mundo inteiro totalmente interativa que mostra selos de diferentes países e como com o passar do tempo fatos importantes acabam se tornando imagens comemorativas. Na mesma exibição é possível ver selos raros de países que já não existem mais como a antiga URSS.

Mas entre tudo o que vi e aprendi por lá uma das apresentações mais legais é a do projeto Post Secret. Pessoas postam cartões postais anonimamente contando sobre os seus mais profundos segredos. Fiquei horas por lá lendo de tudo o que você puder imaginar de segredos. Caso não possa ir a D.C ver pessoalmente a pilha de cartões recebidas até hoje pelo projeto, acesse o site neste link aqui para ler a respeito.

O museu abre de segunda a domingo das 10 ás 5pm. Fechado apenas no dia 25 de dezembro. Entrada gratuita.

Caso você já tenha visitado ou pretende visitar o National Postal Museum, deixe seu comentário abaixo.

Até o próximo post   =0)

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram

América EUA O que fazer em Washington DC Viagens Washington

Smithsonian National Museum of Natural History

16 de agosto de 2016

Hora de falar sobre o museu queridinho dos turistas, o museu que recebe 7 milhões de pessoas por ano. O famoso Museu de História Natural. Se você tem apenas um dia ou uma semana em Washington, com certeza ele está no topo da sua lista de lugares para ver.

Os números deste museu impressionam, ele é o terceiro museu mais visitado do mundo, o museu de história natural mais visitado do mundo e o museu mais visitado da América do Norte. Não é qualquer museu que segura estes números ano após ano.

Lá você pode ver plantas, animais, fôsseis, minerais, pedras, meteoritos, restos humanos e vários outros itens relacionados ao tema. Cerca de 200 cientistas trabalham atualmente no local.

O museu é enorme, então ao chegar eu aconselho que você pare no balcão de informações para pegar um mapa e se situar. Assim você saberá exatamente onde está e o que você quer ver. Eu subi até o último andar e fui descendo uma vez que o museu é separado por setores.

No segundo andar atualmente as exibições em andamento são: Bones, Live Insect Zoo, Korea Gallery, Mummies, Gems and Minerals, Hope Diamond, Backyard Dinos, FossiLab, The Last American Dinasaur e a Live Butterflies and Plants. Neste andar eu aconselho na Live Insect Zoo, se tiver tempo, ver os docentes mostrando como se alimenta uma tarântula, aconselho também visitar a exposição Mummies caso você curta o Egito antigo, é uma viagem no tempo. A parte da exposição voltada para os dinossauros também é muito interessante, eles tem em exposição um dos mais completos fôsseis de Tiranossauro Rex já encontrados. Confesso que a parte de minerais não prendeu a minha atenção, então passei rapidamente por ela pois este museu é imenso. Ainda no segundo andar, tem uma exposição que é paga à parte que é um viveiro de borboletas e plantas. Se você curtir é uma boa pedida. Eu não paguei pois às terças essa exibição é grátis. Chegue ao museu quando abrir às 10 em ponto e suba diretamente para o segundo andar. No balcão eles distribuem as entradas. Às 10 da manhã os tickets são distribuídos até as 3 da tarde e à partir das 3 da tarde eles distribuem tickets até as 7 da noite. Caso visite num dia qualquer os tickets custam U$6 dólares e se você visitar D.C no verão, aconselho a comprar o ticket adiantado pois fui lá duas vezes mês passado e os tickets já estavam esgotados para o dia.

No primeiro andar do museu as exposições atuais são Mammals, Ocean Hall, African Voices, Human Origins, e algumas outras temporárias. Neste andar eu gastei mais tempo na exposição da Origem Humana. A evolução do ser humano é simplesmente fantástico. Neste momento as exposições temporárias são sobre Mali, Iceland e uma outra sobre fotografias subaquáticas.

Já no andar de entrada do museu as exposições atuais são Birds of D.C e a T-Rex Skull. Neste andar você também encontra lojas, cafeteria, banheiros e amenidades em geral.

Este museu é muito extenso, mesmo que você venha com tempo é possível sair de lá cansado e não ver tudo. Eu já fui diversas vezes e sempre tenho a sensação de que não vi tudo e que tenho que voltar para ver outra parte com calma.

Eles também tem um cinema IMAX com filmes produzidos ou pelo Smithsonian ou pela National Geographic. Vimos a uns dois meses atrás o National Parks Adventure 3D e achei bem legal. Estes filmes tem 45 minutos em média de duração e o ticket custa U$9 por pessoa. Se não tiver tempo, pule essa parte pois em 45 minutos você pode fazer outras coisas no museu.

Como já comentei em outros posts, apesar deste ser o museu mais visitado de D.C ele não é o meu favorito. Eu entendo o porque ele é o número 1, mas pra mim os melhores são o Museu do Holocausto e o Museu do Índio Americano. Mas estes são os meus gostos pessoais que comprovam que nem sempre o que é o favorito da maioria irá ganhar seu coração.

Lembrando que o Museu de História Natural está aberto de segunda a sexta das 10am às 5:30pm e durante os meses de verão americano ele fica aberto até às 7:30pm. A entrada é grátis e a estação de metrô mais próxima é a Federal Triangle.

Se você já visitou ou planeja visitar o museu deixe seu comentário abaixo.

Ate o próximo post =D

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

1

Pessoas comentaram

América EUA O que fazer em Washington DC Viagens Washington

Arthur M. Sackler Gallery & National Museum of African Art

18 de julho de 2016

Hoje falo sobre dois museus super escondidinhos no National Mall que quase ninguém da atenção para eles. O Arthur M. Sackler Gallery & o National Museum of African Art. Ambos fazem parte do grupo Smithsonian e estão localizados na parte de trás do Smithsonian Institution Building. A entrada deles é pelo Enid A Haupt Garden e estão localizados bem abaixo do jardim. Os dois museus são conectados por um túnel subterrâneo e você consegue fazer os dois em um único dia.

A Sackler Gallery é um museu de obras asiáticas e possui a maior biblioteca sobre o assunto nos EUA. Foi aberta ao público em 1987 e ganhou este nome pois foi o senhor Sackler quem doou cerca de 1000 objetos da sua coleção pessoal avaliados em aproximadamente U$50 milhões de dólares mais U$4 milhões de dólares em espécie para a instituição (fonte: wikipedia.org).

O museu tem em sua coleção peças da China, Índia, Coréia e Japão. Entre as peças estão fotografias, cerâmicas, pinturas e outras peças relacionadas à cultura asiática.

Uma das partes mais interessantes na minha opinião é a The Peacock Room que foi desenvolvida para um magnata britânico em 1908 para ele exibir sua coleção de cerâmica asiática. Ver a mesma sala mais de um século depois num museu em outro país é fabuloso.

Já o museu ao lado como diz o nome, é focado em arte africana: National Museum of African Art.

Eu confesso que estava com uma curiosidade maior sobre este museu uma vez que vamos morar na África pelos próximos meses.

Este museu começou meio que informalmente na década de 60. Um diplomata americano que viveu em vários países da África colecionava objetos de cada país que teve a oportunidade de visitar. Pessoas que sabiam do interesse do senhor Warren M. Robbins em arte africana contribuíram financeiramente para que ele continuasse a adquirir peças para a coleção. No final dos anos 70 o senhor Robbins contactou o Congresso americano e ofereceu sua vasta coleção para o governo e para o Instituto Smithsonian. Após acertarem a compra da coleção decidiram alocar as pecas no espaço no National Mall que está até hoje. O governo de Oman no final de 2013 fez a maior doação da história do museu de U$1.8 milhões de dólares.

O museu não é grande, mas tem exibições fixas bem interessantes. Peças africanas, fotografias, pinturas, salas onde você pode ouvir os sons e ritmos africanos de vários países. Há uma sala que você senta e ouve os sons de uma feira ao ar livre na África com seus gritos e ruídos. A instalação que mais me interessou na verdade foi uma de fotografias sobre a família real do Benin. Interessante ver a vida da família real, cercada de riqueza e glamour no meio da África sub-sahariana.

Os museus são gratuitos e funcionam de domingo a domingo das 10 da manhã as 5:30 da tarde. Fecham no dia 25 de dezembro apenas. Eles podem ser acessados facilmente pela estação Smithsonian do metrô.

Caso você visite um destes museus, deixe seu comentário abaixo e me fale sobre sua experiência.

Até o próximo post  =)

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

1

Pessoas comentaram

América EUA O que fazer em Washington DC Viagens Washington

Museus Smithsonian

14 de julho de 2016

O post hoje é sobre os Museus que fazem parte do Instituto Smithsonian que estão por toda D.C e também em NYC e que fazem parte do grupo de lugares mais visitados dos EUA, recebendo todos os anos cerca de 28 milhões de visitantes. É gente que não acaba mais. De acordo com dados oficiais do site do grupo Smithsonian, em 2015 os mais visitados dividindo o primeiro lugar foram o National Air and Space Museum e o National Museum of Natural History com 6.9 milhões de visitantes cada, seguidos pelo National Museum of American History em segundo lugar com 4.1 milhões de visitantes e em terceiro lugar o National Zoo com 2.2 milhões de visitantes. Os dados impressionam.

Mas quem foi o senhor James Smithson e porque ele foi tão importante para os EUA sem ao menos ser americano?

James Smithson era um cientista nascido na França que adquiriu a cidadania britânica e viveu entre 1765-1829 e morreu sem deixar herdeiros. Em seu testamento ele declarou seu único sobrinho como herdeiro total. Porém para ter acesso a esse dinheiro  este deveria casar e ter filhos. Caso seu sobrinho viesse a falecer sem constituir família toda a sua fortuna “deveria ser entregue para o governo americano para que fosse empregado em um Instituto chamado Smithsonian para financiar a busca pelo conhecimento contínuo.

O restante é história. Hoje o Smithsonian Institution é composto por 19 museus e um zoológico sendo que a entrada para eles é gratuita. Isso mesmo GRATUITA e vive de doações de benfeitores, vendas de comidas e bebidas em suas áreas de alimentação, venda de produtos licenciados, exposições especiais temporárias, vendas de tickets para os seus filmes em 3D e etc.

O Smithsonian é sem dúvida parte da cultura americana e um dos motivos principais pelos quais vale muito a pena visitar Washington. Nestes meses que estou por aqui, sempre temos algo para visitar gratuito graças a este senhor gentil e visionário.

O prédio principal é carinhosamente conhecido como The Castle. Mas o nome verdadeiro seria Smithsonian Institution Building. Nele você encontra o Visitor Center para todos os Museus e lá também seria o quartel general do instituto pois muitos trabalham na parte administrativa neste local. O prédio se destaca por ter o estilo dos castelos do século 12 e é considerado um marco histórico nacional americano.

Muita gente pula este prédio quando esta com pouco tempo para visitar D.C, mas se não for o seu caso eu aconselho você a dar um pulinho lá. No prédio você tem acesso a informações para planejar sua visita aos museus com informações de horários, exibições especiais, filmes e assim pode ter uma ideia do que visitar antes de começar sua peregrinação pelo National Mall. No fundo do “castelo” tem um belíssimo jardim chamado Enid A. Haupt Garden que fica simplesmente precioso na época das cherry blossoms que mencionei neste post aqui e você também pode acessar dois museus desconhecidos do grande público que fazem parte do grupo Smithsonian o Freer Gallery of Art e o Arthur M. Sackler Gallery.

Acredito que você vai gastar cerca de 1 hora e meia para ver o castelo e passear pelo jardim. Lá você encontra peças originais de quando o castelo foi construído, fotos sobre o trabalho do senhor Smithson, etc. É uma viagem no tempo. Se você curtir museus é uma boa pedida.

Seguem abaixo fotos que tirei em diferentes épocas do castelo neste ano de 2016 assim dá para ter uma ideia como ele muda com as estações do ano.

Caso você tenha a chance de visitar o prédio comente abaixo e me diga o que você achou a respeito.

Até o próximo post  =)

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

3

Pessoas comentaram