América EUA O que fazer em Washington DC Viagens Washington

Vizinhança da Casa Branca – Parte 2

09 de setembro de 2016

Continuando nosso passeio pela vizinhança da Casa Branca que começou neste post aqui, hoje falo sobre o que mais você pode ver uma vez que já esta nessa área da cidade.

 

Saindo da Renwick Gallery e descendo a 17th St em direção ao National Mall, pare em frente ao Corcoran Gallery of Art. O prédio por si só impressiona de tão bonito. Infelizmente a galeria de arte esta fechada neste momento (agosto/2016) mas você pode tirar fotos lindas do prédio pelo lado de fora.

Logo atrás do Corcoran você encontra o Octagon Museum. É um museu administrado pela associação de arquitetos de D.C e é uma casa tombada como National Historic Landmark. A casa foi construída em 1799 pelo primeiro arquiteto do Capitólio e hoje tem exibições que mostram a arquitetura e mobília da época em que foi construída.

Voltando para a 17th St, o próximo prédio suntuoso é o da American National Red Cross. Este prédio homenageia tanto as mulheres que serviram durante a Guerra Civil Americana e também é o quartel general de uma das organizações mais conhecidas no mundo. Para quem não sabe, a Cruz Vermelha é uma instituição humanitária que ajuda países necessitados ao redor do mundo após desastres de grandes proporções. Neste prédio há uma janela feita pelo filho do dono da joalheria Tiffany’s chamado Tiffany Window. Esta é a única janela feita por ele que esta em seu local original. Construída na época por U$10 mil dólares hoje não se fala em valores, porém especialistas acreditam que valem milhões de dólares.

O prédio ao lado da Red Cross é o DAR – Daughters of the American Revolution. Essa organização é basicamente destinada para descendentes de pessoas que lutaram pela independência americana. Para se associar, a pessoa deve ter no mínimo 18 anos de idade. Eles tem aproximadamente 180 mil membros associados pelos EUA e por todo o mundo. Essa associação era predominantemente branca, porém na década de 60 por conta da luta do movimento Civil Rights eles passaram a aceitar negros e qualquer outra minoria que comprovasse ser descendente de pessoas da época da revolução. O DAR é considerado o maior prédio do mundo dirigido apenas por mulheres. Tambem é considerado uma das maiores bibliotecas de árvore genealógica existente atualmente.

Siga caminhando para o próximo prédio em direção ao National Mall e você estará em frente ao Organization of American States. Essa organização reúne os países das Américas do Norte, Central e do Sul para promover a unificação, cooperação e a paz entres os países das Américas. Tentei visitar o museu deles que fica localizado na parte de trás do prédio, porém estava fechado para reformas. Tentei em março/2016, então não sei precisar se já está aberto ao público.

Seguindo à sua esquerda você estará em frente ao enorme gramado verde conhecido como Ellipse. O Ellipse geralmente é aberto ao público e sempre há várias atividades nele ao longo do ano. Porém a mais famosa para quem mora na cidade é a National Christmas Tree. É algo como a árvore de natal do Ibirapuera para nós de São Paulo. O Ellipse e simplesmente enorme e você pode ficar bem cansado se quiser caminhar por ele.

Se você tiver tempo para ver tudo isso vale a pena. Como eu moro aqui eu fiz em dias diferentes pois essas caminhadas podem ser bem cansativas. Claro que muitas vezes as pessoas não tem o tempo que eu tenho e cortam pela metade os passeios. Caso você passe rapidamente de carro/ônibus/táxi/Uber em frente a estes prédios já saberá do que se trata.

Eu não entrei em nenhum destes prédios – (atualização do dia 9 de Setembro ao revisar este texto) – entrei no American Red Cross no meu último dia antes de sair de D.C em Agosto. Vou fazer um post específico sobre como fazer um tour guiado por lá. Vou deixar os links de cada instituição abaixo e se você tiver tempo e curiosidade por alguma dessas instituições poderá se informar melhor.

Corcoran Gallery of Art: http://www.corcoran.org

Octagon Museum: http://architectsfoundation.org/preservation/

American National Red Cross: http://www.redcross.org/about-us/history/explore-our-history

Daughters of the American Revolution: http://www.dar.org/national-society/visitor-information/plan-your-visit

Organization of American States: http://www.oas.org/pt/default.asp (em português)

The Ellipse: https://www.nps.gov/whho/planyourvisit/explore-the-southern-trail.htm#CP_JUMP_2801867

Caso você tenha visitado algum destes locais ou planeje visitar, deixe seu comentário abaixo.

 

Até o próximo post  =D

 

 

 

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram

Documentação de Viagem Saindo do Brasil

Como solicitar um passaporte?

06 de setembro de 2016

Você decidiu que irá viajar além dos limites do nosso amado Brasil e o país de destino não faz parte do Mercosul (aqueles que apenas com o RG podemos transitar livremente), então é hora de tirar o passaporte. Mas por onde começar?

O primeiro passo é verificar neste link aqui a documentação necessária para solicitar o passaporte. Entre os documentos necessários estão RG, CPF, Título de Eleitor, Comprovante de Alistamento Militar e Passaporte anterior caso seja uma renovação. Lembre-se que se for uma renovação e você não apresentar o antigo a taxa para solicitar o passaporte é maior. Uma vez que você conseguiu reunir toda a documentação necessária, o próximo passo é preencher o formulário online de solicitação de passaporte que você pode encontrar neste link aqui.

Quando você preencher o formulário de nova solicitação de passaporte ele vai te perguntar onde será seu atendimento. Eu já fiz passaporte no posto do Shopping Ibirapuera na zona sul de São Paulo e já fiz no prédio da Polícia Federal na Lapa. Se você reside na zona sul de São Paulo, eu super indico tentar agendamento no posto do Shopping Ibirapuera. Porque infelizmente, você precisa ir ao posto duas vezes, a primeira para colher as digitais e tirar a foto e após uma semana para retirar o documento pronto. Para quem mora na zona sul ir até a Lapa é um saco. Sem contar que no Ibirapuera é muito mais cômodo.

Tome cuidado ao preencher o formulário para que tudo saia corretamente no sistema e seu atendimento seja o mais rápido possível. No posto da PF você vai apresentar os documentos que mencionei acima, tirar a foto e colher as impressões digitais. Lembre-se que o agendamento pode demorar. Hoje enquanto escrevo este post (domingo 21/08) de acordo com o site oficial o passaporte so ficará pronto dentro de 45 dias. Ou seja… se você pensa em viajar no carnaval eu aconselho a já começar a solicitação para evitar transtornos. No dia do atendimento vá preparado para perder umas duas horas no posto. Talvez você tenha sorte e seja atendido rapidamente. Eu já fui atendida em 15 minutos como já demorei quase 2:30 horas por lá. Então não marque nada muito importante para o mesmo dia.

A taxa para solicitar um novo passaporte é de R$257,25 e pode ser paga pela Internet. Caso você precise do documento com urgência essa taxa sobe para R$334,42. E caso seja uma renovação e você não apresente o documento anterior seu novo passaporte custará R$514,50.

A validade do passaporte brasileiro varia de acordo com a idade do solicitante:

IDADEVALIDADE 
0 a 1 ano incompleto1 ano
1 ano completo a 2 anos incompletos2 anos
2 anos completos a 3 anos incompletos3 anos
3 anos completos a 4 anos incompletos4 anos
4 anos completos a 18 anos incompletos5 anos
18 anos completos ou mais10 anos

 

Quando seu passaporte estiver pronto e você puder retirar, não esqueça de verificar seus dados pessoais lá na hora antes de ir embora. Verifique tudo com muita atenção: Grafia do nome, sexo, data de nascimento. Já vi várias pessoas perderem viagens, reuniões de trabalho, início de ano letivo, entre outras coisas pois ao levarem seus passaportes para solicitar o visto o Consulado notava um erro no passaporte e o solicitante tinha que levar o passaporte de volta a PF para corrigir. É um mega estresse desnecessário e que pode ser evitado se você verificar seus dados com atenção.

Caso você tenha alguma dúvida deixe um comentário na caixa abaixo.

Até o próximo post  =D

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

3

Pessoas comentaram

Documentação de Viagem Saindo do Brasil Viagens

O que é um passaporte?

02 de setembro de 2016

Se você esta começando a organizar a sua primeira viagem internacional e não sabe o que é ou para que serve um passaporte, este post é para você.

Passaporte é um documento oficial emitido no Brasil pela Polécia Federal e no exterior por representações diplomáticas brasileiras. Este documento identifica o cidadão brasileiro perante autoridades internacionais, e também é o documento onde os oficiais de outros países anotam as entradas e saídas dos brasileiros viajando internacionalmente. O passaporte também é necessário para carimbar/estampar os vistos de autorização de entrada em países que necessitem deste documento. Desde 2014 os passaportes brasileiros são válidos por 10 anos. Há algumas exceções como bebês que podem ter passaportes emitidos por apenas 1 ano. É sempre extremamente importante prestar atenção na data de validade do seu passaporte, pois muitas vezes pode se levar cerca de 30 dias para conseguir emitir um novo.

O passaporte brasileiro pode ser confeccionado em 6 cores diferentes e cada uma é para um tipo de situação:

Azul: Comum – Qualquer cidadão que se encontre em dia com suas obrigações eleitorais com o país pode solicitar o seu, sendo brasileiro nato ou naturalizado.

Verde: Oficial – Qualquer cidadão que necessite viajar oficialmente representando o Brasil a critério do Ministério das Relações Exteriores viaja utilizando um passaporte oficial (não é um passaporte diplomático).

Azul Celeste: Emergência – Qualquer cidadão que possa ter um passaporte comum mas comprovadamente não pode aguardar o prazo estipulado para a confecção de um comum, tem o direito de solicitar um passaporte de emergência. Geralmente ele tem validade de 1 ano e claro um número reduzido de páginas.

Marrom: Laissez-Passer – Cidadãos de países que não possuem relações diplomáticas com o Brasil ou que o Brasil ainda não reconheça como um país e que necessitem viajar para o Brasil podem solicitar este documento. Nacionais de Taiwan, Butão, Ilhas Comores e República Centro Africana são os beneficiados atualmente por este documento.

Vermelho: Diplomático – Representates oficiais do governo Brasileiro em outros países que trabalhem em missões diplomáticas como Embaixadas e Consulados são os portadores deste tipo de passaporte.

Amarelo: Passaporte destinado para asilados políticos no Brasil, cidadãos apátridas (sem nacionalidade), cidadãos refugiados acolhidos pelo Brasil e qualquer outro cidadão estrangeiro oficialmente registrado no Brasil que precise viajar para o exterior e depois retornar ao Brasil são as pessoas que tem direito a este passaporte.

 

Caso o cidadão brasileiro necessite viajar para algum dos países que fazem parte do Mercosul (Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela) não há a necessidade de ter passaporte. Apenas com a cédula do RG atualizada você já pode viajar tranquilamente. RG atual seria um que demonstre você como você é atualmente, caso seu RG seja de quando você tinha 5 anos e hoje você tem 18, muito dificilmente eles deixarão você embarcar. Para adultos no geral RG atual é o documento que tem menos de 10 anos de emissão.

 

Este post é apenas uma introdução sobre o que é o passaporte, pois muitas pessoas confundem este documento com o visto. No próximo post vou explicar como solicitar seu passaporte no Brasil.

Até lé  =D

 

 

 

 

Compartilhe
Tags:

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram

América EUA O que fazer em Washington DC Viagens Washington

Vizinhança da Casa Branca

30 de agosto de 2016

Já que você decidiu visitar a Casa Branca, no post de hoje vou falar sobre o que mais você pode ver na vizinhança da casa mais famosa dos EUA.

 

Lafayette Square:

Praça localizada em frente a entrada norte da Casa Branca e famosa por aparecer em vários filmes e seriados. Tem várias estátuas de generais importantes  na história americana.

St Johns Episcopal Church:

Igreja localizada em frente a praça Lafayette e é a mais próxima da Casa Branca. Foi construída em 1815 e considerada a igreja dos presidentes. Por sua localização tão próxima ao centro do poder americano, todos os presidentes eleitos desde James Madison em 1816 já visitaram essa igreja pelo menos uma vez durante o mandato. Dizem que o presidente mais assíduo era Abraham Lincoln que durante a Guerra Civil frequentava todas as semanas. Se visitar, não esqueça de visitar o assento na “pew 58” sendo aquele o assento destinado aos presidentes.

Decatur House:

A casa construída em 1818 fica do lado direito da praça Lafayette se você estiver olhando para a Casa Branca. É uma das casas mais antigas de D.C e hoje abriga um mini museu. Por estar tão bem localizada, a casa servia de ponto de encontro de pessoas influentes no governo dos EUA.

Blair House:

Localizada na rua da Casa Branca, a Blair House é considerada o hotel mais exclusivo do mundo. Utilizada hoje como hospedagem para dignatários que visitam Washington D.C, no passado esse conjunto de quatro casas foi adquirido pelo governo americano para servir de residência para o Presidente e Vice-Presidente caso necessário. O prédio também é utilizado como residência oficial do novo presidente e vice-presidente, na semana que antecede o dia da posse deles uma vez que o presidente em exercício mora na Casa Branca até o dia da posse do presidente eleito. A casa também é utilizada pelas famílias de presidentes que falecem durante o período em que a Casa Branca oferece a eles homenagens antes do enterro de cada um. A casa também serve de “hotel” para visitas importantes. Alguns de seus hóspedes famosos: Rainha Elizabeth II, Vladimir Putin, Boris Yeltsin, Margaret Thatcher entre outros.

Renwick Gallery of the Smithsonian:

Ao lado do conjunto de casas Blair House está a galeria Renwick que faz parte do grupo Smithsonian. O prédio foi projetado para ser o primeiro museu de arte de Washington. Porém antes disso acontecer, o exército usou as instalações como seu quartel general durante a Guerra Civil de 1864 por sua localização estratégica próxima a Casa Branca. Em 1965 foi adquirido pelo grupo Smithsonian que decidiu utilizar o espaço exatamente da maneira que foi proposta inicialmente, como uma galeria de arte. O espaço é pequeno e você consegue visitar em no máximo 1 hora.

Acredito que em 5-6 horas você consiga fazer este roteiro com calma. Contando inclusive o tempo dentro de cada um destes locais (exceto a Blair House que não é permitida a entrada). Todos estes lugares são gratuitos. Porém, verifique nos sites oficiais se estarão abertos nas datas que você pretende visitar e os horários de visitação.

Lafayette Square: Praça pública aberta 24 horas por dia.

St John’s Episcopal Church: https://stjohns-dc.org

Decatur House: https://www.whitehousehistory.org/events/tour-the-historic-decatur-house

Blair House: http://www.blairhouse.org

Renwick Gallery of the Smithsonian: http://renwick.americanart.si.edu

Se você planeja visitar ou se já visitou estes lugares, deixe suas impressões nos comentários.

Até o próximo post =D

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

1

Pessoas comentaram

América EUA O que fazer em Washington DC Viagens Washington

Smithsonian National Museum of American History

26 de agosto de 2016

Hoje falo sobre o terceiro museu mais visitado de D.C, o Museu da História Americana. Eu nem sabia que ele existia até vir morar aqui. Quando comecei a pesquisar sobre os locais para passear me deparei com ele lá super importante no mapa do National Mall.

Ao entrar no Museu vindo do National Mall (ele tem duas entradas) você logo dá de cara com a bandeira dos EUA absurdamente enorme e atrás dela fica a primeira de todas que deu origem inclusive ao hino nacional do país. É bem bacana ver de perto o patriotismo dos visitantes e como eles colocam a mão no peito em reverência.

Você pode falar qualquer coisa do povo norte americano menos que eles não amam o país deles. Eles são extremamente patriotas e eu nunca tinha presenciado algo tão forte na minha vida – a não ser durante a Copa do Mundo no Brasil 🙂 (eu sei… não tem comparação). É um amor absurdo e agora entendo o porque tem tantos filmes que tratam sobre este tema.

Como não há uma sequência para ver as exposições neste museu, decidi começar do último andar (terceiro). Pelo menos no dia que eu fui, não havia tour guiado sendo oferecido.

Comecei minha visita pela exibição “Price of Freedom” que fala sobre o preço que a nação americana paga pela sua liberdade e como as guerras determinaram quem os EUA são hoje em dia. A exibição começa pela Guerra da Independência em 1775, passa pela Guerra Civil em 1861, Primeira Guerra Mundial em 1917, Segunda Guerra Mundial em 1941, Guerra Fria 1945, Guerra do Vietnã 1956 e os conflitos recentes que os EUA vem enfrentando.

Continuando neste andar tem uma exibição chamada “The American Presidency” que retrata a presidência dos EUA, viajando pela linha do tempo dos 44 presidentes americanos até hoje com objetos importantes de cada mandato, a era que cada presidente governou, suas dificuldades, etc. Tenho inclusive que voltar a este museu e ver se eles já atualizaram a exposição com algum item sobre o atual presidente Donald Trump.

Logo ao lado dessa exibição vem a minha favorita deste andar que se chama “First Ladies”. Essa exibição fala justamente sobre suas primeira-damas e como era a vida na época de cada uma delas, o que elas representavam para a sociedade, qual o papel de cada uma delas durante o mandato de seus maridos. Eu fiquei encantada com essa exposição. É uma viagem no tempo ver vestidos, objetos pessoais, como o referencial de beleza mudou com o passar dos anos, etc. Abaixo a toda poderosa Michelle Obama doando o vestido que usou na festa de posse do presidente Barack Obama.

No segundo andar que seria o andar de entrada pelo National Mall tem a exibição que mencionei no inicio do post a “Star-Spangled Banner” e também a exibição “American Stories” que mostra objetos importantes para a história do pais.

Já no primeiro andar a exposição mais interessante para mim é a “America on the Move” onde eles abordam a evolução dos transportes nos EUA. Entre os objetos expostos esta uma locomotiva de 199 toneladas modelo 1401 construída originalmente em 1926.

Este museu é enorme e também é considerado um dos mais importantes do grupo Smithsonian. Por eu ser casada com um americano e ouvir muitas coisas em casa sobre a história do país, para mim foi super interessante visitar o museu e entender um pouco mais a cabeça da minha família do lado daqui. Talvez você meu amigo que não seja americano ou não se importe tanto assim com a história dos caras, não passe tanto tempo neste museu como eu passei e talvez não o ache tão interessante.

Lembrando que o Smithsonian National Museum of American History abre das 10am às 5:30pm e também opera em horários especiais no verão americano até às 7:30 da noite. A estação de metrô mais próxima é a Federal Triangle e a sua entrada é livre.

Caso já tenha visitado ou planeje visitar este museu, comenta comigo abaixo as suas impressões,

Até o próximo post =D

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram