Categoria: Documentação de Viagem

Documentação de Viagem Estilo de Vida Outros

Quando a viagem para o exterior pode se tornar uma dor de cabeça

12 de setembro de 2017

Este final de semana acompanhamos estarrecidos a força do furação Irma que desolou ilhas no Caribe e deixou mais de 6 milhões de pessoas na Flórida alagadas e sem energia elétrica. Milhões ainda estão fora do estado e o governador ontem a noite implorou que essas pessoas evitem voltar para casa, pois nem estradas estão preparadas para receber eles de volta como os serviços públicos ainda vão levar dias para voltarem ao normal.

E no meio de todo este caos tem os turistas. Se passar por uma situação dessas é uma dor de cabeça sem fim para quem mora aqui, imagina para quem está apenas de passagem.

Quando viajamos ao exterior, temos que tomar precauções, muitas vezes juntamos dinheiro por muito tempo para a viagem dos sonhos mas imprevistos acontecem. Desde uma pedra na vesícula no interior da Itália até óbito repentino (sim acontece com mais frequência do que você pode imaginar), podem tirar o sono dos familiares que ficaram no seu país de origem e muitas vezes sem dinheiro para poder trasladar o corpo do turista de volta ao Brasil. Mas como tentar resolver em partes este tipo de dor de cabeça quando viajamos?

Seguro Viagem

O primeiro e mais importante item de um viajante (profissional ou não) é o seguro viagem. A maioria dos cartões de crédito internacionais no Brasil oferecem o seguro de viagem caso o titular do cartão e a pessoa que irá utilizar a passagem sejam a mesma pessoa. Se o cartão oferecer, peça ao atendente que envie para o seu e-mail a apólice do seguro viagem e tenha a cópia impressa com você. Mesmo na era da tecnologia, cópias impressas ainda são mais aceitas em situações de emergência no exterior do que versões eletrônicas. Se o seu cartão não oferecer o seguro, recomendo que você entre em contato com o seu agente de seguros para que ele indique a melhor opção para você. O seguro viagem cobre desde custas médico hospitalares até traslado do corpo casa haja óbito. Acredite, em caso de falecimento no exterior, você estará ajudando e muito a sua família se por ventura algo aconteça. Acompanhei de perto dois casos de falecimento de brasileiros (um nos EUA o outro em Belize) e o trauma causado aos familiares que não tinham dinheiro para as custas  de transporte foram enormes.

Cópias de Documentos

Após cuidar do seguro viagem, indico que você faça cópias dos seus documentos. Passaporte, RG, CPF entre outros. Caso você tenha seu passaporte furtado ou simplesmente perca ele, você deverá contactar a missão diplomática brasileira mais próxima do seu destino de viagem e agendar um atendimento de emergência. Principalmente se você estiver fazendo aquelas viagens que pretende cruzar várias fronteiras, como na Europa.

Contatos no Exterior

E por falar em contactar a missão diplomática no exterior… sempre leve com você os telefones e endereços mais importantes. Neste caso o da missão diplomática brasileira mais próximo (consulado ou embaixada do Brasil), telefones dos cartões de crédito no exterior (muitos cartões como o AMEX oferecem uma linha telefônica que português no exterior), telefone e endereço do hotel onde vai ficar hospedado, telefone e nomes de contatos de emergência no exterior. Estes dados não devem estar apenas no seu celular, é importante manter uma cópia escrita na carteira ou na bolsa. Caso aconteça algo com você e por ventura você perca a consciência, é importante que um terceiro tenha acesso a estas informações para te auxiliar.

Informar roteiro de viagem para alguém de confiança

Uma das medidas mais importante em todas as viagens que faço, é enviar um e-mail para a minha mãe com todos os dados da minha viagem. Ela nunca abre estes e-mails… porque geralmente nós fazemos 13 cidades em 21 dias e passamos por 8 hotéis diferentes. Minha mãe não consegue entender nossa necessidade de pé na estrada. Porém ela tem lá o nosso roteiro com todas as informações detalhadas, onde estaremos a cada dia, telefone dos hotéis que pretendemos ficar, países onde faremos escalas e afins. Já atendi um caso no passado no meu antigo empregador que um brasileiro veio a óbito no Japão mas morava na Austrália. Quando descobriram o corpo, a mãe atônita jurava que não era o filho dela porque ele morava em outro país. Please… sempre informe alguém sobre o seu paradeiro.

Deixo abaixo a cartilha elaborada pelo Itamaraty explicando como obter um seguro de viagem e também o link deles com orientações gerais para quem vai viajar ao exterior. Vale a pena dar uma olhada.

Assistência de Viagem

Orientações Gerais Itamaraty

Claro que existem outras medidas de segurança, mas essas são as mais importantes quando viajamos para o exterior. Você cumpre algumas dessas medidas ou nunca parou para pensar sobre elas?

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram

Documentação de Viagem EUA Gatos Viagens

Viajando com Gatos de Avião

27 de junho de 2017

Só de pensar em escrever este post eu já fico cansada. Estafada na verdade. Eu sempre quis uma vida leve e sem dores de cabeça… porém fui inventar de adotar uma gata. A vida no Togo era solitária demais, e eu precisava de uma companhia em casa. A Bella chegou na nossa casa com 1 mês e meio de vida e logo se tornou o xodó. Tanto que até o homem da casa que morre de ites e alergias se rendeu de amores por ela. Eu não podia simplesmente deixar a Bella para trás ao voltar para a América.

A minha Bella mais bela

Decidido que ela iria com a gente… começou toda a loucura para entender como funciona o processo. Não é fácil, mas também não é um monstro de sete cabeças. Confesso que por várias vezes pensei: “Mas porque raios eu inventei de ter uma gata?” de tão confuso que tudo parece. Li e reli milhões de blogs gringos, brasileiros, sites de cias aéreas, sites de clínicas veterinárias para saber o que fazer. Deu certo e no post de hoje vou explicar o passo a passo desse complicado e monstruoso processo burocrático.

Primeiro descubra se o país de destino admite gatos. Li sobre várias restrições em várias partes do mundo. Cada país é soberano sobre aceitar o seu amor peludo ou não. O que anima é que gatos são mais aceitos mundo afora do que cachorros e/ou aves. Ponto para os bichanos.

Os EUA é o país mais brando para a importação de pets. Se você pensa em mudar um dia para cá, saiba que até a data de hoje o seu gato/cachorro é muito bem vindo.

Após pesquisar sobre o país tive de definir com qual cia aérea voar. Ai é que começou a grande dor de cabeça. Dependendo do vôo que você comprar… voce tem de se preocupar se o mesmo terá escala e se o país da escala é pet friendly. Já aviso que a União Européia é o destino mais chato para animais tanto em trânsito como para destino final. Após descobrir este detalhe eliminei as possibilidades de vôo que fariam escala por lá. Por este motivo optamos pela única opção viável… um vôo direto Lomé – Newark.

Após decidir o vôo chegou a hora de preparar a documentação exigida pela cia aérea e pelo Departamento de Agricultura americano. Para gatos é obrigatório o microchip, coisa que a Bella não tinha e tivemos de inserir às pressas. A brincadeira em CFAs (moeda da África) ficou em XOF 55 000 algo como R$350. Após o microchip outro item obrigatório é a comprovação da vacina de Raiva. Como a dela está em dia não precisei me preocupar. Também foi exigido um Passaporte. Eu nunca tinha ouvido falar na vida que animais de estimação tivessem passaporte… pois têm. Por sorte a Bella já tinha um e eu nem sabia disso. É a caderneta com todas as informações sobre ela que foi dada pelo veterinário lá no Togo, desde quando a adotamos. Pura sorte!!! Por fim é necessário uma carta do veterinário, emitida no máximo de dez dias a 1 dia antes do embarque. Nessa carta constam todas as informações referentes ao animal como nome, sexo, nome dos donos, endereço de estadia no local de destino e o médico precisa atestar que o animal está saudável e livre de qualquer doença infecto-contagiosa. Essa carta me custou XOF 15 000 (R$87).

Documentação

Após toda a documentação estar em dia você precisa definir se seu filho de quatro patas irá viajar como carga ou na cabine com você. Optamos por levar a Bella na cabine. Eu estava apavorada demais em ter ela longe de mim e com medo de ao chegar no destino final me entregarem um gato morto ou a notificação de que ela havia se perdido no meio do caminho.

Ao decidir que ela iria na cabine o procedimento foi comprar o tiquete e ligar logo em seguida na cia aérea para informar que ela ia viajar comigo. Essa ligação deve ser realizada no máximo até 3 dias antes do embarque. Claro que como tudo na minha vida acontece com emoção… eu comprei o tiquete apenas 2 dias antes de embarcar. E a Ethiopian Airlines tanto no Brasil como no Togo por telefone me deu a maior dor de cabeça. Eles não queriam deixar de jeito nenhum a Bella embarcar usando a desculpa de que eu não estava seguindo à risca a determinação deles. Tive de ir até o aeroporto em Lomé e simplesmente contar toda a minha vida, como a Bella era importante pra mim e lógico explicar que estava indo embora do Togo. Explicar isso para alguém de uma cultura que não liga a mínima para animais de estimação é até ridículo. Todos me olhavam com cara de “o que essa insana ta falando???”. Como eu tenho um santo que não dorme muito forte, eles autorizaram a ida da Bella no vôo. Após autorizarem, tive de pagar uma taxa de XOF 117 000 (R$670) e ela finalmente foi liberada para embarcar comigo. Fui informada das dimensões obrigatórias da bolsa de transporte. Este item é extremamente importante. Se você optar que o animal viaje com você na cabine deve seguir a risca esta informação. Eu já tinha comprado uma bolsa para ela na Amazon neste link aqui. Cada cia tem as dimensões distintas para o espaço embaixo da poltrona a sua frente, então aconselho que você leve a fita métrica com você a pet store quando for comprar a sua. Além disso a bolsa deve ser maleável (aqui no exterior) e o animal e bolsa não podem ultrapassar 8 quilos. Soube que algumas cias limitam para 7 quilos já outras por aí podem chegar até 10 quilos. Não há um consenso. Verifique antes com eles todas as informações uma vez que muda de empresa para empresa. Lembre-se que eles limitam de 2 a no máximo 3 animais na cabine e pode acontecer de no seu vôo já não ter mais espaço para o seu pet quando você comprar o bilhete, neste caso você deverá seguir outros trâmites para enviar o bichinho como carga.

Mala de mão para a Bella

No dia de embarcar eu rezei para todos os santos me ajudarem com o processo. Lembre de não alimentar o seu bichinho de quatro a seis horas antes de voar. Parece desumano mas isso evita que ele vomite, tenha ânsia, enjôos, náuseas e faca fezes na malinha de transporte durante o deslocamento. Eu estava sozinha e foi uma briga colocar ela dentro da bolsa de transporte. Por mais que ela já estivesse usando a mesma a 3 semanas para dormir para se habituar com o espaço, cheiros e afins… parece que naquele dia desceu um santo nela e ela percebeu que ia ficar um dia inteiro lá dentro. Foi um mega drama. Como a Bella nunca tinha saído de casa na vida… tudo a assustou. O caminho de casa ao aeroporto foi um drama. Ela se debateu tanto que parecia que estava tendo convulsões. Eu só chorava. Por sorte minha grande amiga Deusa estava comigo e como um anjo acalmou a Bella. Fizemos o check in – meu e dela – e neste momento é quando você apresenta todos os documentos que precisou providenciar para o seu pet. Por sorte ou intervenção divina de repente ela ficou quieta. O drama foi passar pela segurança… no aeroporto em Lomé passamos por duas revistas e em ambas eles queriam retirar ela da bolsa. Eu com o meu francês mea boca expliquei que se ela saisse… nenhum de nós nunca mais conseguiríamos pegar ela. Mostrei minhas mãos com marcas de unhadas dela e eles todos entraram em pânico. Pelo menos no Togo a grande maioria dos locais não tem afinidades com gatos e muitos comem ou praticam rituais de vudu. Ouvi várias piadinhas durante a revista no aeroporto sobre o absurdo que era eu pagar tudo aquilo para levar um gato, ou toda a dor de cabeça que eu estava passando por um animal “besta”. Ouvi também guardas que pediram para eu dar ela para eles comerem e teve um outro que me disse que ao invés de gastar dinheiro pra levar ela para os EUA eu deveria levar ele… só Jesus na causa.

Entrei na aeronave, posicionei a Bella embaixo do assento à minha frente e rezei. Essa gata surtou na subida… acho que por conta da diferença de pressão… ela fez um escândalo. Miou, chorou, se debateu, tentou sair da mala… tive de conversar com ela para ela se acalmar. Durante o vôo (de 10 horas e meia) ela tentou escapar umas 3 vezes… sempre conversava com ela e enfiava a mão na mala para poder acalma-la. E a descida foi o mesmo drama… uma hora ela se debateu tanto que eu achei que ela fosse morre de ataque cardíaco… fiquei bem penalizada pelo desespero dela…

Ao chegar aos EUA o processo foi TÃO simples que deu até gosto. Passamos pela imigração onde carimbaram meu passaporte e fui na sequência pegar as malas. Ela super quieta prestando atenção a tudo e a todos. Na saída tive de pegar uma outra fila para ser inspecionada pelo Departamento de Agricultura. Como no cartão de chegada (o I-94) eu tinha mencionado que tinha uma gatinha eu fui direcionada a essa fila. Nunca, jamais, em hipótese alguma minta neste formulário. Gatinhos/Cachorros/Aves apreendidos irregularmente são enviados para destruction (morte). Você não quer isso!!!!! Entreguei pro oficial todos os documentos que eu providenciei no Togo e ele gentilmente me falou que como era uma gata eu podia passar tranquilamente por fora do Raio X e ir para a saída. Curiosa como sempre, perguntei o porque e ele me explicou que cachorros são mais suscetíveis a transmitir doenças infecto contagiosas do que gatos. Mais um ponto para a Bella.

Ao sair do aero meu mozão aguardava por nós e fomos pegar o carro pois ainda tínhamos 4 horas de estrada entre Newark e Washington. Enquanto ele arrumava as malas no carro coloquei treats que trouxe comigo na malinha de mão da Bella e ela comeu. Fiquei surpresa que apesar de todo o estresse ela ainda tivesse animo para beliscar alguma coisa. A essa hora já estávamos a 17 horas em deslocamento e a coitadinha estava presa por todo este tempo. A agua ela nem tocou. A viagem de carro foi bem mais sossegada. Acho que como éramos apenas nós dois e ela ouvia com mais clareza a nossa voz e não houveram movimentos bruscos… ela ficou mais calma do que no avião.

Ao chegar ao hotel abri a porta da malinha dela e ela claro sumiu. Hoje enquanto escrevo este post (sexta 23/6) já tem 5 dias que chegamos aqui e ela aos poucos está melhorando. Já sai de debaixo do sofá para comer, beber água e usar o banheirinho dela (á noite quando já estamos deitados) e pula a noite toda em cima de nós dois enquanto dormimos. Porém ela ainda não se adaptou aos barulhos da cidade grande. Tudo a assusta com muita facilidade e ela tem passado os dias embaixo do sofá o mais reclusa possível. Hoje por um milagre de Deus ela saiu das trevas do sofá e brincou por uma hora com os brinquedinhos que comprei aqui após chegarmos. Trouxe dois comigo que ela brincava no Togo mas ela nem ligou pra eles.

Por enquanto essa tem sido a adaptação da Bella… como estamos em um hotel tem sido complicado… os barulhos de abre e fecha de portas nos quartos ao lado a assusta muito e quando algum funcionário do hotel tem que entrar aqui pra ela é um caos. Como temos uma vida itinerante ela vai um dia se habituar com isso. Não vou abrir mão dela… já a  trouxe do Togo pra cá e evitei que ela virasse comida ou artigo de macumba. Sem contar todo o dinheiro já gasto com ela e toda a carga emocional também já investida nestes 8 meses.

Vou deixar alguns links abaixo que vocês podem ler com mais calma sobre como transportar gatinhos/cachorros para os EUA e também de avião pelo Brasil. Espero que este artigo apesar de grande sirva de ajuda para vocês.

Até o próximo post  =0)

http://pt.wikihow.com/Transportar-Gatos-por-Avião

http://www.aeroportoguarulhos.net/dicas-de-viagem/como-levar-animais-de-estimacao-em-viagens-de-aviao

https://www.voegol.com.br/pt/servicos/transporte-de-animais-no-aviao

https://www.latam.com/pt_br/informacao-para-sua-viagem/como-viajar-com-cachorro-e-gato/

http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/quanto-custa-viajar-de-aviao-com-seu-cachorro-ou-gato/

https://www.state.gov/m/fsi/tc/c10442.htm

https://www.cdc.gov/importation/traveling-with-pets.html

http://www.freshfromflorida.com/Divisions-Offices/Animal-Industry/Consumer-Resources/Animal-Movement/Dog-and-Cat-Movement-Requirements

Compartilhe

Por Érica Brasilino

1

Pessoas comentaram

Documentação de Viagem

Isenção de Visto Canadense para Brasileiros

02 de maio de 2017

Olá queridos,

Primeiramente quero me desculpar pelo sumiço, uma das minhas melhores amigas está nos visitando aqui no Togo e estou bem afastada das redes sociais para focar na presença dela aqui. Tenho levado ela para todos os cantos da cidade e ensinado a ela sobre a cultura togolesa/africana. Por este motivo o blog também está bem parado. Prometo que assim que ela retornar ao Brasil 🙁 voltarei a postar duas vezes por semana 🙂

Hoje vou falar sobre a isenção de visto canadense para os brasileiros. Efetivo desde ontem (1/5/17), caso você brasileiro já tenha tido um visto canadense nos últimos dez anos ou tenha um visto de turismo americano válido, você está apto a aplicar para o eTA (Electronic Travel Authorization) algo como autorização eletrônica de viagem.

Eu já tive dois vistos canadenses de trânsito, cada um dava direito a duas entradas simples (ida e volta). Mesmo com o visto de trânsito, foi possível solicitar meu eTA e ter o visto canadense de turismo aprovado em minutos. Você pode estar se perguntando… para que eu quero um visto canadense se não penso em visitar o país? Eu aconselho você que tem um visto americano, aplique de qualquer maneira para o eTA pois a Air Canada sempre faz promoções de vôos entre Guarulhos e NYC com escala em Toronto. Perder uma promoção por não ter o visto canadense hoje em dia não é mais desculpa 😉

Para solicitar o visto acesse a página http://www.cic.gc.ca/english/visit/visas.asp  e responda qual a sua situação para descobrir se você pode solicitar o eTA. Vale lembrar que esta autorização é válida apenas para turistas que entrarem no Canadá por ar. Se você planeja viajar por mar ou por terra, será necessário aplicar para o visto de turismo normalmente. Caso você tenha dificuldades com inglês ou francês acesse o link Português para ter acesso ao documento em PDF explicativo no nosso idioma.

Ontem em apenas 5 minutos solicitei meu eTA e ele foi aprovado na hora. Preenchi o formulário online, paguei a taxa de $7 dólares canadenses no cartão de crédito e dois minutos após finalizar a transação, recebi no meu email a autorização de viagem. O visto pode ter validade de cinco anos ou ser válido até o vencimento do seu passaporte, o que acontecer primeiro. No meu caso, meu passaporte atual vence em 06 de maio de 2019 e o visto canadense foi emitido com a data de expiração para o dia 5 de maio.

O sistema é muito fácil de preencher e você não precisa pagar intermediários para solicitar a autorização. Aconselho você a imprimir o email que será enviado pelo governo canadense com o número da sua autorização (o número começa com a letra J).

Qualquer dúvida, deixe um comentário abaixo,

Até o próximo post 🙂

Compartilhe

Por Érica Brasilino

1

Pessoas comentaram

Africa Documentação de Viagem Mauritius Quando Viajar Viagens

Ilhas Maurício

18 de abril de 2017

“Maurício foi criada primeiro, depois o paraíso.” Mark Twain

Após uma pausa merecida de duas semanas fora do Togo, depois de 7 longos meses por aqui, volto a blogar hoje justamente sobre o nosso destino de férias: As Ilhas Maurício. No post de hoje vou comentar porque escolhemos o destino e mais curiosidades sobre este país encantador no meio do Oceano Índico.

Abre

Crédito: O Globo

Ao pesquisar destinos para nossa petit pause, sabíamos que iríamos viajar pela África. Por já morar neste continente, queríamos conhecer um país diferente por aqui mesmo.  Temos uma lista de locais para viajar e Maurício estava no top 3. Mesmo morando num país onde o verão nos presenteia com a sua presença praticamente 365 dias do ano, queríamos um local onde pudéssemos unir praias deslumbrantes com turismo de aventura. Estávamos em dúvida entre quais das ilhas focar uma vez que Mauritius, Reunion, Rodrigues e Seychelles estão relativamente na mesma região, queríamos ter a certeza de que nossa escolha seria uma ilha que oferecesse eco turismo, turismo de aventura, história e praias de tirar o fôlego. Curiosidade: Seychelles foi o destino de lua de mel dos príncipes William e Kate. Após muito pesquisar, batemos o martelo por Mauritius e não nos decepcionamos.

Chegar em Mauritius saindo do Togo não foi nada fácil. As conexões para as ilhas saem todas de Joanesburgo na África do Sul e não temos vôo direto para lá… não tínhamos, porque lógico que após comprar nossas passagens fomos informados de que a South African vai começar a operar este destino à partir de junho. Ohh well… dirigimos por 5 horas para Accra a capital do país vizinho, Ghana. Vou postar depois única e exclusivamente sobre o perrengue ridículo que foi esta jornada. De Accra, voamos para Joanesburgo e de Joburg voamos para Mauritius. Quando o avião começou a se aproximar da ilha, confesso que todo o perrengue do deslocamento foi superado, o espetáculo começa antes mesmo de você colocar os pés na ilha.

IMG_0436

Crédito: Érica Brasilino

Localizada a 800km da costa da ilha de Madagáscar, a ilha tem como vizinho mais próximo a ilha Reunion que seria um departamento (estado) da França. Há 14 vôos diários entre as duas ilhas com duração de 30 minutos. Pensamos que teríamos tempo para ver Reunion mas vai ficar para a próxima viagem. Maurício foi descoberta pelos portugueses (claro) em 1505. O país se tornou independente em 1968. É um país democrático com eleições diretas e é considerado o país mais rico da África. A ilha inteira tem uma população aproximada de 1.2 milhões de pessoas e o seu produto principal é o açúcar. Ele é plantado por 90% da área de cultivo. O idioma oficial é o francês e o crioulo. Você encontrará pessoas que falam um pouco de inglês mas com o sotaque extremamente carregado. É muito difícil visitar o país falando apenas português ou espanhol. A população de Maurício é predominantemente de origem indiana. Conversando com locais soubemos que chegam a 70% dos habitantes. Isso se reflete tanto na culinária local como no número incontável de templos hindus espalhados em cada esquina. O restante da populaçao é de origem africana, chinesa e expatriados europeus.

IMG_0468

Pointe d’Esny – Crédito: Érica Brasilino

Após essa mini introdução te pergunto: porque ir? Porque é um dos locais mais lindos do planeta Terra. Os tons de azul se misturam de uma maneira no horizonte que não dá pra saber onde termina o mar e começa o céu. O verde das montanhas no lado oposto ao mar são um plus. Para quem é brasileiro como eu, muito me recorda as praias do litoral norte, só que com o azul infinito no horizonte. A ilha é cercada por uma enorme barreira de corais que faz com que 90% das praias sejam uma enorme piscina de água morna e areia branca. A alta temporada na ilha é entre dezembro e março, quando o preço dos resorts estão nas alturas e a ilha está lotada de gente por todos os lados. Optamos por abril pois sabíamos que a temperatura estaria mais amena e os preços estavam mais em conta. Para chegar às ilhas Maurício saindo de São Paulo fiz uma simulação no Kayak para setembro e vi passagens de ida e volta pela South African por U$1650 aproximadamente R$5250 reais na cotação de hoje. Este vôo com escala em Joanesburgo seria longo no retorno, com uma espera de 15 horas entre os vôos. Neste caso eu aconselharia pegar uma escala maior de 48 horas e passar pelo menos 2 dias por lá. O máximo que já fiquei num aeroporto foram 7 horas e confesso que é um porre.

IMG_4259

Pereybere – Crédito: Érica Brasilino

Brasileiros não precisam solicitar visto antecipadamente. O visto é emitido no aeroporto na chegada, e você precisa apresentar o bilhete de volta para poder ser admitido no país. No guichê da imigração, eles pediram para apresentarmos o voucher de retorno, as reservas de hotéis e o mais importante a caderneta de vacinação internacional com a comprovação da vacina de febre amarela.

No quesito acomodações a ilha oferece 3 tipos: residências, bed and breakfasts (pousadas) e resorts. Os preços variam muito e tudo aqui vai depender de quanto você está disposto a pagar. Nós não somos fãs de resorts, uma vez que não ficamos dentro do hotel. Só precisamos mesmo de uma cama confortável, chuveiro quente e ar condicionado. Nessa viagem porém, diversificamos a nossa estadia pois dirigimos por toda a ilha e pudemos nos hospedar em 4 hotéis diferentes. Nos próximos posts vou dividir a ilha por regiões e falarei sobre os locais onde ficamos e o que fazer em cada região. Mas só para ter uma idéia na média temporada (shoulder season) uma residência que loca no mínimo quatro noites fica em torno de U$653, um bed and breakfast que loca no mínimo três noites, você pode encontrar quartos por U$336 o período e os resorts… well… eles começam a conversar com você, se você estiver disposto a pagar U$350 por noite. E claro tudo depende da localização do resort e do quarto que você escolher. Vimos resorts que a noite custa facilmente U$1400.

IMG_0761

Resort Tessarouk na exclusiva ilha Aux Cerfs – Crédito: Érica Brasilino

No que diz respeito a transporte nós optamos por alugar um carro. Após muito pesquisar descobri que existe uma diferença bem grande entre alugar nas empresas que estão dentro do aeroporto e com as menores, locais. Optamos por uma locadora pequena familiar e pagamos cerca de 30% mais barato no valor total do carro para os 15 dias. A ilha utiliza a mão inglesa, então meu marido ficou responsável por dirigir. Achei muito confuso. Eu teria matado a gente facilmente pois tudo é feito pelo lado esquerdo. Até o câmbio do carro é do lado esquerdo. No way. Ter um carro disponível foi uma mão na roda. Percebemos ao longo das duas semanas que haviam dois tipos de turistas por lá: os que faziam tudo sozinhos com mapas e gps (a.k.a: nós) e os que tinham motorista particular. Honestamente eu não me sentiria confortável com um motorista por lá, uma vez que as estradas são muito estreitas e muito sinuosas. Não apenas tínhamos mais liberdade para fazer o que quiséssemos a hora que bem entendessemos, como também me senti mais segura com o marido na direção e não um local. Mas ai vai de cada pessoa, como já mencionei em posts anteriores, há vários tipos de turistas. A locação do carro começa a partir de U$56 a diária para um carro compacto.

E por fim o dinheiro em Mauritius é a Rúpia de Maurício. 1 dolar é equivalente a 35 rupias. Cartões são aceitos por praticamente toda a ilha, mas é importante ter rúpias trocadas caso você decida viajar pelo interior da ilha e queira parar para comprar uma coca cola por exemplo. E também para dar gorjetas ou comer na praia em alguns raros quiosques que não aceitam cartões de crédito. Por 200 rúpias em média você come um prato de arroz, salada e filé de peixe na maioria dos restaurantes. Por 60 rúpias uma porção de batata frita, 198 rúpias um número 1 completo no McDonald’s.

Nós próximos posts vou comentar sobre os passeios que fizemos, onde nos hospedamos, o que comemos e as melhores praias. Confesso que já estou com saudades de Mauritius.

Até o próximo post  =0)

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

7

Pessoas comentaram

Documentação de Viagem Viagens

Como montar uma lista de viagens

31 de janeiro de 2017

Para uma viagem sem stress hoje vou compartilhar com vocês minha lista de viagem. Sempre tenho a mão quando vou montar minha mala, tanto para um final de semana prolongado em outra cidade ou para uma mudança entre continentes que pode levar 60 dias com temperaturas variadas no meio do caminho (sim… entre nossa mudança de DC em agosto passando por Miami em pleno verão no hemisfério norte + passagem de um mês por SP no pico do inverno + chegada em Lomé na África no verão que nunca acaba) ter uma lista pode salvar a sua vida e evitar esquecer itens primordiais.  Seja a mala de mão ou a mala despachada acomodar tudo na sua bagagem e mais simples do que parece. Fique à vontade para imprimir quantas copias quiser e tornar a sua vida mais fácil e leve.

louis-vuitton-monogram-canvas-keepall-with-shoulder-strap8

Credito: Dicas da Gisa

 

Bagagem de Mao

– Itinerário de Viagem (datas de chegadas, check ins, check outs, destinos)

– Numero de confirmação de reserva do voo/ônibus/trem e do assento

– Nome, endereço e telefone dos hotéis + confirmação da reserva

– Cartões de debito e credito. Lembre de entrar em contato com o banco informando sua viagem caso seja para o exterior para evitar ter o seu uso bloqueado. Leve também o numero de telefone da central dos seus cartões no exterior para uma emergência. O Citibank por exemplo oferece atendimento em português nos EUA

– Passaporte com mais de seis meses de validade caso esteja saindo do Brasil, visto para o pais de destino, telefone e/ou endereço da embaixada ou consulado do Brasil no local de destino. Vai por mim, mesmo que você acredite que nada pode acontecer e rezamos para que isso seja verdade, leve estes números e/ou endereços com você.

– Cartão do seguro viagem ou cartão de cobertura estendida do seu plano de saúde. Muitos cartões de credito internacionais oferecem cobertura no exterior para quem comprar a passagem para aquele destino com o cartão de credito. Antes de gastar dinheiro para comprar um seguro de viagem verifique se há essa opção para o seu cartão de credito

– Carteira de motorista e/ou Permissão Internacional para Dirigir (PID). Caso sua viagem seja maior que 6 meses alguns países exigem a PID. Super fácil de solicitar verifique no site do Detran da sua cidade o tempo para expedir a sua. Para pessoas registradas em São Paulo acesse o link aqui.

– Medicamentos Prescritos. Caso seja usuário de alguma medicação continua e necessite levar uma quantidade muito grande de remédio, vá ate o seu medico e peca uma receita onde explica quantos remédios usa por dia e quantos serão necessários para o tempo de sua estadia no destino. Evite dores de cabeça com o departamento de narcóticos local.

– Lentes de contato, óculos de leitura, óculos de sol

– Telefone, iPod, iPad, e-reader, notebook e seus respectivos carregadores. Leve um adaptador universal se for o caso. O Brasil e o único pais a utilizar o sistema de três pinos (sim… eu sei… e ridículo)

– Gel desinfetante para mãos ou toalhas umedecidas para limpeza. Vai por mim… o banheiro do avião após 5 horas de voo e o local mais nojento da aeronave

– Cinto para guardar dinheiro. Pode parecer coisa de gente neurótica, mas é ainda a melhor maneira de proteger seu suado dinheiro de ser visto por pessoas mal-intencionadas no aeroporto

– Garrafa de agua (já viu quanto custa uma agua descartavel no aeroporto??)

– Barra de proteínas, chocolates, balas, chicletes (a espera pode ser mais longa do que você imagina).

– Revistas ou livros (pelo mesmo motivo acima)

– Envelope para recibos caso precise de reembolso da empresa

– Chaves de casa e do carro (saiba onde estão para não se estressar no retorno para casa)

– Bilhete de estacionamento do aeroporto (guarde com a sua vida, você precisara dele na volta)

– Cadeado e chaves da bagagem despachada

– Etiquetas para bagagem despachada

malas-louis-vuittobc3a1rbara-k

Credito: http://www.gostotanto.com.br

Mala Despachada

– Sutiã

– Calcinha/Cueca

– Meias

– Pijamas

– Sandálias

– Calcados

– Tênis

– Botas

– Chinelos

– Calcas

– Saias/Shorts

– Jeans

– Maio/Biquíni/Sunga

– Chapéu/Boné/Viseira

– Sacola de praia

– Blazer

– Cardigã

– Echarpe/Lenço

– Jaqueta

– Casaco

– Capa de Chuva

– Blusas

– Vestidos

– Camisetas/Camisas

– Tops

– Cachecol

– Gravatas

– Toucas

– Luvas

– Cintos

– Mochila

– Bolsa pequena

– Sacolas de plástico

– Guarda chuva

– Joias

– Balança para bagagem portátil

 

Cuidados Pessoais

– Lamina + Creme de Barbear, loção pós barba, colônia, perfume

– Hidratante, removedor de maquiagem, agua miscelar

– Protetor Solar, protetor labial, cosméticos (batom, lápis, sombra, mascara para cílios e qualquer outro item que seja indispensável para você)

– Escova e creme dental, fio dental, enxaguante bucal

– Solução para lentes de contato

– Sabonete, xampu, condicionador, creme de hidratação ou leave in, desodorante, loção pós sol, cotonetes, algodão, escova/pente de cabelo, absorventes, cortador e lixa de unha, pinça, secador de cabelo, chapinha, baby liss, prendedores de cabelo

– Medicamentos para dor de cabeça, enjoo, febre, dor no corpo, vitaminas, analgésicos, repelentes, itens de primeiro socorro

 

Extras

– Saco para roupa suja

– Sabão em pó para viagem

– Detalhes de contato dentro de todas as malas despachadas

Lembrando que essa e uma ideia de como montar sua mala… não estou afirmando que é a maneira mais correta, claro que a partir de listas assim lembramos de algo que talvez seja primordial levar e eu não citei aqui. E você acrescentaria algo a lista? Compartilha comigo o que esta faltando aqui para aprimorarmos juntos e viajarmos menos estressados com os preparativos.

 

Ate o próximo post  =0)

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

1

Pessoas comentaram

Documentação de Viagem

O que e um visto?

27 de setembro de 2016

Visto e uma autorização de entrada/saída para um determinado pais. Cada pais tem suas leis de visita e imigração, portanto cada lugar neste mundao que você decidir passear, você deve primeiramente verificar qual a documentação necessária para se aventurar em terras longínquas e estrangeiras antes mesmo de fechar o pacote com a agencia de viagens. Os Estados Unidos como todos sabem requerem visto de entrada para turistas já a Arábia Saudita requer visto de saída do pais para qualquer estrangeiro. Besteira? Desnecessário? Nao! Apenas siga as leis de cada lugar e abrace a diversidade neste planeta chamado Terra.

Entrar num pais sem visto ou usar um visto de turismo para arrumar emprego e ilegal. A pessoa que assim o fizer esta sujeita a ser presa e deportada e muitas vezes proibida de retornar a aquele pais para sempre. Então evite dores de cabeça internacionalmente e cumpra a risca as regras do visto que você tiver para qualquer lugar que você viajar.

vistos

Credito: http://www.intercambistas.com

Existem vistos de inúmeras categorias, porem as mais comuns são: diplomático, turismo, negócios, transito, tripulante, investidor, estudante, trabalho, atleta, religioso. Para cada tipo de viagem, cada pais tem total autonomia para determinar qual o tipo de visto e necessário para cada solicitante. E para cada tipo de visto há documentações diferentes a serem apresentadas no Consulado e/ou Embaixada. Verifique com antecedência quais documentos necessários.

Nao e necessário o uso de despachante para a grande maioria dos vistos. Tenho vistos dos EUA, Canada e Togo e não utilizei em nenhum destes processos o uso de terceiros. Preenchi os formulários sozinha e fiz as entrevistas por conta própria. Todas as informações estão disponíveis ai na internet para todo mundo e não e nenhum bicho de sete cabeças. Agora se você tem dinheiro sobrando e não tem paciência de procurar informações ai são outros quinhentos.

Um grande mito sobre este mundo dos vistos e a recusa. Quais motivos levam um cônsul a negar um visto? Na grande maioria das vezes a falta de atenção dos solicitantes na hora de preencher o documento, a falta de verdade nas respostas (c0nsiderada fraude consular), falta de provas sobre os laços do solicitante com o pais dele de origem, ausência de fundos financeiros para o custeio da viagem, falta de motivo aparente para a viagem são alguns dos motivos mais comuns para a recusa.

A pessoa que tem o visto negado não esta proibida de tentar o visto novamente, mas o consulado pode solicitar um tempo mínimo de seis meses a um ano para que o solicitante tente o visto novamente. Fique atento a esta informação caso seu visto seja negado.

Este post e apenas um resumo do que e um visto, quais tipos de vistos existem e motivos de recusa. Outros motivos para recusa podem surgir, cada caso e um caso.  Pense e planeje com carinho e atenção sua viagem internacional e analise bem qual o tipo de visto você precisara. Taxas de visto não são reembolsáveis caso você solicite um visto de turismo e decide que precisa mesmo e de um de estudante. Fique atento!

Caso tenha duvidas ou comentários deixe seu relato na caixa abaixo,

Ate o próximo post  =D

 

 

 

 

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

2

Pessoas comentaram

Documentação de Viagem

Como solicitar um passaporte?

06 de setembro de 2016

Você decidiu que irá viajar além dos limites do nosso amado Brasil e o país de destino não faz parte do Mercosul (aqueles que apenas com o RG podemos transitar livremente), então é hora de tirar o passaporte. Mas por onde começar?

novo_passaporte-1

Credito: http://www.melhoresdestinos.com.br

O primeiro passo é verificar neste link aqui a documentação necessária para solicitar o passaporte. Entre os documentos necessários estão RG, CPF, Título de Eleitor, Comprovante de Alistamento Militar e Passaporte anterior caso seja uma renovação. Lembre-se que se for uma renovação e você não apresentar o antigo a taxa para solicitar o passaporte é maior. Uma vez que você conseguiu reunir toda a documentação necessária o próximo passo é preencher o formulário online de solicitação de passaporte que você pode encontrar neste link aqui. Tentei abrir o site usando o Safari no MacBook Air e não funcionou. Aconselho a usar um outro navegador qualquer. Usei o Mozila da Firefox depois e rodou a página numa boa.

Quando você preencher o formulário de nova solicitação de passaporte ele vai te perguntar onde será seu atendimento. Eu já fiz passaporte no posto do Shopping Ibirapuera na zona sul de São Paulo e já fiz no prédio da Policia Federal na Lapa. Se você reside na zona sul de eu super indico tentar agendamento no posto do Shopping Ibirapuera. Porque infelizmente você precisa ir ao posto duas vezes, a primeira para colher as digitais e tirar a foto e após uma semana para retirar o documento pronto. Para quem mora na zona sul ir até a Lapa é um saco. Sem contar que no Ibirapuera é muito mais cômodo.

Tome cuidado ao preencher o formulário para que tudo saia corretamente no sistema e seu atendimento seja o mais rápido possível. No posto da PF você vai apresentar os documentos que mencionei acima, tirar a foto e colher as impressões digitais. Lembre-se que o agendamento pode demorar. Hoje enquanto escrevo este post (domingo 21/08) de acordo com o site oficial o passaporte so ficará pronto dentro de 45 dias. Ou seja… se você pensa em viajar no carnaval eu aconselho a já começar a solicitação para evitar transtornos. No dia do atendimento vá preparado para perder umas duas horas no posto. Talvez você tenha sorte e seja atendido rapidamente. Eu já fui atendida em 15 minutos como já demorei quase 2:30horas por la. Então não marque nada muito importante para o mesmo dia.

A taxa para solicitar um novo passaporte é de R$257,25 e pode ser paga pela Internet. Caso você precise do documento com urgência essa taxa sobe para R$334,42. E caso seja uma renovação e você não apresente o documento anterior seu novo passaporte custará R$514,50.

A validade do passaporte brasileiro varia de acordo com a idade do solicitante:

IDADEVALIDADE 
0 a 1 ano incompleto1 ano
1 ano completo a 2 anos incompletos2 anos
2 anos completos a 3 anos incompletos3 anos
3 anos completos a 4 anos incompletos4 anos
4 anos completos a 18 anos incompletos5 anos
18 anos completos ou mais10 anos

Quando seu passaporte estiver pronto e você puder retirar, não esqueça de verificar seus dados pessoais lá na hora antes de ir embora. Verifique tudo com muita atenção: Grafia do nome, sexo, data de nascimento. Já vi várias pessoas perderem viagens, reuniões de trabalho, inicio de ano letivo, entre outras coisas pois ao levarem seus passaportes para solicitarem visto o Consulado notava um erro no passaporte e o solicitante tinha que levar o passaporte de volta a PF para corrigir. É um mega estresse desnecessário e que pode ser evitado se você verificar seus dados com atenção.

Caso você tenha alguma dúvida deixe um comentário na caixa abaixo.

Até o próximo post  =D

 

Compartilhe

Por Érica Brasilino

1

Pessoas comentaram

Documentação de Viagem

O que e um passaporte?

02 de setembro de 2016

Se você esta começando a se preparar para sua primeira viagem internacional e não sabe o que e ou para que serve um passaporte este post e para você.

Passaporte e um documento oficial emitido no Brasil pela Policia Federal e no exterior por representações diplomáticas brasileiras. Este documento identifica o cidadão brasileiro perante autoridades internacionais, e também e onde os oficiais de outros países anotam as entradas e saídas dos brasileiros viajando internacionalmente e também e utilizado para carimbar/estampar os vistos de autorização de entrada em países que necessitem deste documento. Desde 2014 os passaportes brasileiros são validos por 10 anos. Ha algumas exceções como bebes que podem ter passaportes emitidos por 1 ano por exemplo. E sempre importante prestar atenção na data de validade do seu passaporte pois muitas vezes pode se levar cerca de 30 dias para conseguir fazer um novo.

passaporte

Credito: vejasp.abril.com.br

O passaporte brasileiro pode ser confeccionado em 6 cores diferentes e cada uma e para um tipo de situação:

Azul: Comum – Qualquer cidadão que se encontre em dia com suas obrigações com o pais pode solicitar o seu, sendo brasileiro nato ou naturalizado.

Verde: Oficial – Qualquer cidadão que necessite viajar oficialmente representando o Brasil a critério do Ministério das Relações Exteriores viaja utilizando um passaporte oficial.

Azul Celeste: Emergência – Qualquer cidadão que possa ter um passaporte comum mas comprovadamente não possa aguardar o prazo estipulado para a confecção de um comum tem o direito de solicitar um passaporte de emergência. Geralmente ele tem validade de 1 ano e claro um numero reduzido de paginas.

Marrom: Laissez-Passer – Cidadaos de países que não possuem relações diplomáticas com o Brasil ou que o Brasil ainda não reconheça como um pais e que necessitem viajar para o Brasil podem solicitar este documento. Nacionais de Taiwan, Butao, Ilhas Comores e Republica Centro Africana são os beneficiados atualmente por este documento.

Vermelho: Diplomático – Representates oficiais do governo Brasileiro em outros países que trabalhem em missões diplomáticas como Embaixadas e Consulados são os detentores deste tipo de passaporte.

Amarelo: Passaporte destinado para asilados políticos no Brasil, cidadãos apátridas (sem nacionalidade), cidadãos refugiados acolhidos pelo Brasil e qualquer outro cidadão estrangeiro oficialmente registrado no Brasil que precisem viajar para o exterior e depois retornar ao Brasil são os detentores deste passaporte.

Caso o cidadão brasileiro necessite viajar para algum dos países que fazem parte do Mercosul (Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela) não há a necessidade de ter passaporte. Apenas com a cédula do RG atualizada você já pode viajar tranquilamente. RG atual seria um que demonstre você como você e atualmente, caso seu RG e de quando voce tinha 5 anos e hoje voce tem 18 muito dificilmente eles deixarão voce embarcar.

Este post foi apenas uma introdução sobre o que e o passaporte pois muitas pessoas confundem este documento com o visto. No próximo post vou explicar como solicitar seu passaporte no Brasil.

Ate la  =D

 

 

 

 

Compartilhe
Tags:

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram