Posts arquivados em: Dia: 4 de fevereiro de 2019

América América do Norte American National Parks Utah Viagens

Epic USA Road Trip – Utah – Capitol Reef National Park

04 de fevereiro de 2019

Como sempre começamos nossa visita ao Capitol Reef pelo Visitor Center. Localizado na entrada do parque, lá pudemos pegar as informações do dia sobre quais estradas dentro do parque estavam abertas/fechadas, se tinha algum ranger program (programa com funcionários onde você pode aprender sobre geologia, fauna, flora e outras curiosidades sobre o local) e claro comprar meu imã de geladeira, marcadores de livros e itens sobre o parque. Sempre que visitamos os National Parks, eu faço questão de comprar alguma coisa para ajudar a manter os parques que para mim são a melhor invenção americana. Também aproveito para carimbar o meu Diário de Viagem onde anoto os principais acontecimentos do dia para depois poder escrever aqui as minhas impressões sobre os locais que visitamos.

Visitamos a região de Utah em Outubro e ainda estava absurdamente quente. Fique atento a este detalhe para você poder se prevenir do sol ou do frio em excesso na região. Comparando a viagem que fizemos em dezembro de 2017 para a mesma região, aprendemos que as temperaturas mais amenas sempre serão melhores para poder aproveitar as trilhas sem maiores problemas de insolação e afins.

Dirigir pelo Capitol Reef é Wow atrás de Wow!!!

O cenário dentro do parque é de cair o queixo, mesmo que você esteja com o tempo curto e tenha apenas tempo de dirigir por dentro dele sem fazer as trilhas, já da para ter uma ideia da imensidão de beleza que o Capitol Reef tem para oferecer aos seus visitantes. Um verdadeiro playground para quem curte este tipo de viagem.

Nossa segunda parada foi a região de Fruita e seu distrito histórico. Lá você pode ver a casa do ferreiro, a antiga escola dos primeiros peregrinos que migraram para essa região, o museu e a Gifford House, casa que está aberta até hoje e serve como um lembrete de como os Mórmons que migraram para Utah viviam a 200 anos atrás. Lá é possível comprar torta de maça e de pera, a mesma receita das famílias que fundaram a região e foi passada de geração para geração. Caso você queira comer a famosa torta, deve visitar essa área cedo pois eles fazem apenas 200 unidades por dia.

Também em Fruita é possível colher maças, peras e outras frutas na hora. Há uma taxa caso você tenha interesse em levar para viagem. Havia uma caixa para o pagamento da coleta das frutas mas não lembro ver nenhum aviso sobre o valor em si. Acredito que era algo como pague quanto vale.

Continuamos nossa visita pela Scenic Drive de 13 quilômetros. Parte dessa estrada é possível dirigir com carros convencionais, destes que você pode alugar em qualquer locadora americana. Porém quanto mais adentramos na trilha, mais percebemos que tração nas 4 rodas era primordial, principalmente se você pegar chuva e estiver no meio da trilha. A terra pode facilmente virar lama e atolar o carro. Verificamos a previsão do tempo e o dia estava claro sem chuvas, então seguimos sem medo. Foi sem dúvidas uma das trilhas mais lindas que já fizemos nos Estados Unidos.

Parece uma pintura de tão lindo S2

Sempre que fazemos essas viagens gostamos de pensar sobre como somos pequenos perante a imensidão do mundo á nossa frente. Poder fugir da civilização e das multidões da cidade grande onde moramos sempre é um prazer. Eu não curtia esse tipo de viagem e confesso que no início do meu namoro com o Ezio eu tinha dificuldade de entender o porque de ele querer desbravar lugares que ninguém ia. Hoje passamos o ano pensando no próximo National Park e qual roteiro vamos montar. Poder dirigir em regiões onde a natureza está em seu estado bruto e encontrar animais selvagens no seu habitat natural é algo que nos fascina. Tenho muito a agradecer o Ezio por ter me ensinado isso.

Se você decidir fazer algumas das trilhas dentro do parque, algumas dicas de segurança são primordiais:

1- Sempre avise a alguém sobre seus planos de viagem. Caso você suma e não dê noticias após o tempo combinado com seu contato, essa pessoa poderá contactar a equipe do National Park Service e você pode ser encontrado mais rápido

2- O Capitol Reef tem um ambiente desértico, tendo isso mente, se for caminhar, mantenha-se nas trilhas e carregue água em abundância. Se for no verão, não esqueça de aplicar protetor solar e sempre reaplique de duas em duas horas. Lembre de carregar essenciais como barrinhas de cereais, frutas e qualquer outro tipo de snack saudável e leve para o dia.

3- Não é possível armar barracas fora das áreas designadas e sempre pergunte no Visitor Center se é necessário alguma licença especial para pernoitar no parque. Do contrário faça como nós e alugue um quarto de hotel nas redondezas (não sou adepta de dormir em barracas at all)

4- Lembre que você deve apenas apreciar a paisagem, qualquer remoção, posse ou tráfico de animais ou itens do parque, pode levar a prisão ou expulsão do local.

Espero que você tenha uma experiência inesquecível caso decida visitar o Capitol Reef National Park, nós adoramos nossa experiência por lá.

Acaba não mundão!

No próximo post vou falar sobre nossa visita a Moab, umas das cidades mais incríveis de Utah e lar de dois dos maiores National Parks do estado,

Até lá =0)

Compartilhe

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram