EUA New York Viagens

Como se locomover em NYC?

29 de setembro de 2017

Se você estiver de viagem marcada para NYC, tenho algumas dicas de como se locomover em uma das cidades que tem o trânsito mais caótico que já presenciei na vida.

Manhattan é uma ilha condensada… o trânsito pode fazer com que você perca valiosos minutos da sua viagem, caso seja uma viagem curta isso pode ser ainda pior. Estou aqui durante a UNGA ou se você preferir a Assembleia Geral da ONU. Como algo ruim pode sempre piorar… há vários bloqueios perto do prédio da ONU onde nem passar a pé é permitido. A hora do rush está uma verdadeira loucura onde todo mundo entra na ilha na parte da manhã e todo mundo deixa a ilha a tarde sentido New Jersey. Ou seja… o caos.

Uma das melhores maneiras de se locomover por Nova Iorque é a pé… nos últimos dois dias andei cerca de 20 quilômetros em cada dia. A pé ainda será a melhor maneira de você descobrir preciosidades na cidade e ver coisas que se você estiver num táxi por exemplo pode não conseguir ver. Lembre-se apenas de vir com o seu tênis mais confortável e uma mochila nas costas para não ficar segurando uma bolsa na lateral do corpo o dia inteiro.

Caso andar não seja a sua praia você pode optar pelos ônibus de turismo com teto aberto. Eu gosto deste tipo de locomoção para poder ter uma ideia geral de onde ficam as coisas e poder voltar com calma depois. Foi assim que descobri onde estava o Eataly e o bairro de Little Italy onde esta acontecendo estes dias a Festa de San Genaro. E foi também pelo ônibus de turismo que vi que Chinatown em NYC é medonha e não vou perder tempo indo nessa parte da cidade (acho que como a Chinatown em DC me parece mais amistosa… e a Liberdade em São Paulo é bem menos feia), tive um pré-conceito com este bairro. Ao andar de ônibus de turismo também constatei que a área do porto de onde saem os ferries para a Estátua da Liberdade e New Jersey é uma área péssima para estar após as 3 da tarde. Como 70% das pessoas que trabalham em Manhattan moram do outro lado do rio, o transito da cidade inteira se converte para essa região. Visite essa área na parte da manha e saia de lá antes das 2 da tarde.

Outra opção para locomoção é o metrô. O metrô em NYC é sujo, quente, fedido e caótico. Acho que é o pior metrô que já andei na vida. Porém ele te leva para todos os cantos da cidade.  Você precisa ficar atento onde tomar o trem correto, se não por descuido pode ir para do outro lado do rio. Há 25 linhas no sistema metroviário de NYC e nem todas passam pelas mesmas estações. Para não se perder, aconselho você a ter um plano de internet para utilizar um mapa online ou que você baixe o mapa off-line atualizado.

O metrô aqui custa U$1 para comprar o bilhete. Se você carregar o bilhete a cada viagem, ela vai custar U$2.75. Por U$32 você pode comprar um bilhete com viagens ilimitadas para um período de 7 dias. Só aconselho você a comprar este bilhete caso não utilize o ônibus de turismo com o teto aberto, porque este ônibus te possibilita entrar e sair em qualquer rota a qualquer hora do dia durante o período que o seu ticket for válido (economia).

Há também os famosos táxis amarelos e aplicativos de transporte como Uber e Lyft. Eu não aconselho você a utilizar táxi, a não ser que você tenha dinheiro sobrando para gastar. Como o transito é infernal, suas chances de gastar mais do que o necessário de táxi para ir do ponto A ao ponto B são enormes. Você ficará muito tempo parado no trânsito enquanto o taxímetro estiver correndo. Sem contar que não tem apenas o valor da corrida mas tem também a gorjeta (obrigatória) de 15% a 20% do taxista. Se precisar se locomover e não quiser usar o metrô eu indico o Uber. O App funciona normalmente na cidade e o valor da corrida é fixo. Você sabe de antemão quanto vai pagar entre o ponto A e B mesmo que fique duas horas dentro do carro. Não esqueça de acrescentar a gorjeta no App para o taxista. Gorjetas fazem parte da cultura americana e principalmente aqui na cidade dos negócios (nota: percebi que o valor da tarifa do Uber em Manhattan é mais caro para um trajeto curto do que em Washington ou São Paulo. Acredito que isso se deva ao fato de eles já contabilizarem uma tarifa maior pelo tempo que os motoristas ficam parados no trânsito).

E por fim tem várias estações de bicicleta que são patrocinadas pelo Citibank por toda a cidade. Chamada de Citibike, para ter acesso as bicicletas você deve primeiro baixar o App onde através dele você terá o controle total do serviço. Você consegue visualizar o mapa de estações de bicicletas e saber quantas delas há disponíveis perto de onde você esta. Através do App você controla quanto tempo tem para utilizar a bicicleta, quantas calorias foram gastas e quantas milhas percorridas. E para devolver, você tem apenas que encontrar uma estação onde há um espaço disponível e encaixar a bicicleta no espaço designado ate ela travar e aparecer uma luz verde. Simples e prático. Os preços variam entre U$12 a diária ou U$24 para um pass de 3 dias. Lembre que você pode nestes períodos utilizar quantas bicicletas você quiser, mas cada corrida tem de ser de no máximo  30 minutos.

Perto da região do Central Park você ainda tem a opção de contratar homens que levam você de bicicleta para dar uma volta. Custa U$5 o minuto. E tem também charretes puxadas por cavalos (este eu não vi os valores, mas as charretes estão concentradas na parte mais abastada do parque). Ou seja, opções para andar por NYC e ver tudo o que a ilha de Manhattan tem para oferecer é o que não faltam.

Espero que você encontre a melhor maneira para se locomover por essa cidade tão excêntrica.

Compartilhe

Por Érica Brasilino

0

Pessoas comentaram

Post anterior:


Próximo post:


Comente via Facebook

Deixe seu comentário